Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Ontem, 9 de novembro,  minha mãe ,Alda Barros fez 88 anos e o primeiro pedaço de bolo do ano , que agora se inicia para ela,  foi oferecido ao Samuel Vitório, meu Dêdei , sobrinho tão amado.
É seu filho mais novo, né?- perguntei a ela,  e prontamente respondeu:- É!
Minha mãe fez 88 anos, ontem, mas continua habilitando-se ao papel de mãe, mesmo sendo avó. Ela é uma dessas mulheres  pretas que foi se construindo fortaleza e mesmo quando a fragilidade da vida a afronta faz planos de reconstruir pontes e continuar caminhando.
Minha mãe Alda foi uma generala, comandante de toda uma tropa e n'agora vê-la tão frágil dá uma sensação de temporalidade.
Aos 88 anos, minha mãe faz planos de chegar aos 100,  e eu cato o vento pelos cantos do Universo e peço a toda espiritualidade que atenda o desejo da matriarca.
Alda Barros fez 88 anos e me desperta tantas reflexões sobre casa, família, filh@s.
Ela me conta que o seu maior desejo é que haja união na família,   e digo a minha mãe que  precisa  aprender a usufruir desse  presente divino de está nessa dimensão e poder orquestrar caminhos.
Filh@s minha mãe-digo eu-  foram feit@s para o mundo, e depois que saem da aba, danou-se.
Minha mãe fez 88 anos e para comemorar aprontei uma decoração, tipo #tbt com  fotos de sua formatura como normalista. Casada com meu pai, não  pôde  exercer o magistério ( naquela época mulher não trabalhava fora)  e guardou  o sonho para uma das filhas. Eu fui a premiada ( mesmo sem muita querência). Tornei-me professora para acalentar o sonho da Alda, minha mãe. E fui uma excelente professora.
Minha mãe fez 88 anos e pergunto-lhe dos caminhos de tristeza que vejo em seus olhos, talvez, cansados de enxergar os desvios do amor materno. Falo de lembranças , e ela com a mente embaralhada por tanta vida se agita no esquecimento.
Minha fez 88 anos e me vejo refletida nela, em muitas solidões d'alma.
E penso que lá no futuro todas nós, mulheres mães ou não, talvez enfrentemos os esquecimentos, lutos  e solidões doloridas, igual  essa mulher preta guerreira, minha mãe, Alda Barros que fez 88 anos.
O tempo.
Feliz Aniversário, minha mãe. Que todo o Universo a proteja.
Sua benção!