Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Ao tomar conhecimento da decisão da Justiça Federal, através do prefeito Rogério Teófilo, que usou as redes sociais na noite desta quinta-feira (7), sobre a decisão da Justiça, acatando o recurso da prefeitura de Arapiraca para o pagamento dos 60% dos precatórios para os professores da rede municipal de ensino de Arapiraca, o presidente da Câmara Municipal de Arapiraca, Jario Barros, ressaltou a importância do Poder Legislativo, que aprovou e o prefeito Rogério Teófilo, sancionou a lei autorizando  a prefeitura a formalizar o acordo sobre a divisão do precatório do rateio dos recursos oriundos do saldo remanescente do precatório, referente ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), antigo Fundeb.

“Era um sonho antigo dos profissionais da Educação municipal, porém, agora se torna realidade, onde o  Projeto de Lei (PL), que autorizou a prefeitura a formalizar o acordo sobre a divisão do precatório, recebeu a votação unanime dos 17 vereadores arapiraquenses, que não mediram esforços para aprovar o projeto”, garantiu Jario Barros.

De acordo com Jario Barros, esses 20 milhões de reais que serão rateados entre os professores, espera apenas de um posionamento do Ministério Público Federal e ele próprio, tem a esperança de que esta decisão saia o quanto antes, para que os profissionais da educação possam receber o que tem direito, concluiu o Presidente do  Legislativo de Arapiraca, asssegurando que esse também é o pensamento dos demais 16 parlamentares. 

Ao concluir, Jario Barros fez questão de ressaltar o empenho da Câmara Municipal de Arapiraca, nas discussões do projeto, que no outro dia, foi sancionado pelo prefeito Rogério Teófilo.