Foto: Wellington Alves Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Nelson Motta e Claufe Rodrigues conversam com público na Flimar

O segundo dia da 10ª edição da Festa Literária de Marechal Deodoro (Flimar) foi marcado pela presença ilustre do jornalista e compositor Nelson Motta. O artista esteve presente na Arena Literária conversando com o também jornalista Claufe Rodrigues, na tarde desta sexta-feira (01).

Na ocasião, Motta falou sobre sua vida e carreira, abordando sobre o prazer de ser escritor e compositor. Durante o bate-papo Nelson Mota falou que para chegar a escrita sublime, um escritor também escreve coisas “ridículas”.

“Eu não escrevo pensando em alguém ou por conta de algum acontecimento. Eu vou escrevendo seguindo o som das palavras das melodias, das onomatopeias. Eu não escrevo somente coisas bonitas, eu também faço coisas ridículas, porque para chegar no sublime passamos pelo ridículo”, afirmou entre risadas.

Nelson Motta tem mais de 15 livros publicados, e conta que a influência veio de sua mãe que era leitora compulsiva. Ainda durante a conversa, o jornalista que também escreveu a biografia do cantor Tim Maia, disse que o objetivo dele é alegrar e divertir os leitores.

“Uma vez eu estava no aeroporto e vi uma mulher lendo um livro e dando muitas risadas, e quando fui ver, ela estava lendo a biografia do Tim Maia. O leitor percebe quando você entende da pessoa, o leitor sente isso. E meu objetivo é alegrar, divertir, emocionar e se possível também esclarecer alguma coisa”, contou.