Foto: Gilca Cinara / Cada Minuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Samyr Malta

Para o líder do governo Rui Palmeira na Câmara Municipal de Maceió, vereador Samyr Malta (PTC), essa antecipação de clima pré-eleitoral vem causando uma maior confusão na cabeça do eleitor, que já vem se preparando para escolher o novo gestor da prefeitura de Maceió em outubro de 2020.

Em entrevista ao CadaMinuto, Malta destacou a participação da população com as questões políticas e como essa interação tem contribuído para o político construir um segundo olhar voltado realmente para o que a população pense e precisa. Confira!

Como líder o governo Rui Palmeira na Câmara, qual o principal desafio que acredita que Maceió enfrenta atualmente?

Existem vários desafios que a Prefeitura tem em Maceió. Existem essas obras que precisam ser executada e em o principal que é essa questão dos bairros de Pinheiro e Bebedouro, que está sendo coordenado pelo secretário Eduardo Canuto, junto com a Defesa Civil Municipal. Esse é o principal desafio que hoje atinge aqueles e é preciso dar uma reposta à população. Mas o prefeito Rui Palmeira, junto com as secretarias, vem dando repostas e tomando atitudes que acalenta a população.

Como avalia os debates entre os membros da bancada e oposição?

Eu acho que o debate entre a bancada de situação e oposição é de salutar. É preciso ter o conflito e ideias em todo parlamento, principalmente em toda democracia. Ninguém é dono da verdade e sem sobra de dúvida é importante em todo parlamento possa existir esse o debate constante.

No cenário político, acha que essa antecipação de clima de eleição confunde o eleitor?

Essa antecipação confunde o eleitor, pois ele sabe que as eleições só ocorrem outubro de 2020 e muita gente fica trabalhando, ao invés de estar cuidado do seu mandato e trabalhando em prol da população, fica fazendo as coisas como se eleição fosse amanhã, daqui a um mês ou dois. Isso confunde o eleitor. É preciso que cada um cuide do seu mandato que o povo lhe concedeu e mais na frente mostre o que fez e mais na frente dizer o que pretende fazer para vê se população vai aprovar ou não. Não dá para antecipar os fatos, não tem eleição agora, só tem eleição em 2020. É preciso ter mais respeito com a população e principalmente com o eleitor.

Desde o surgimento de grandes operações que prenderam políticos no Brasil, a exemplo da lava jato, que a sociedade passou a ficar desacreditada na política, como o senhor avalia essa participação da sociedade junto a Câmara de Vereadores?

É  natural que a população fique desacreditada da classe política. Não é fácil passar por tantas operações que ocorrem no país e não deixar um rastro. Mas a Câmara tem dado exemplo, pela sua transparência, na gestão do vereador Kelmann Vieira, com vários gestos. Se hoje você quiser saber qualquer coisa sobre os vereadores, a Mesa Diretora ou sobre a Casa basta entrar no site e tem tudo aberto e à disposição de qualquer pessoa. Outra coisa importante é que a Câmara está sendo aberta para ouvir a população, sendo aprovamos os requerimentos para uso do plenário, ouvindo as demandas da sociedade. Então a Câmara tem uma participação muito grande, são várias audiências públicas aprovadas, a população se tornando o elo maior com a sociedade e com o povo maceioense e tem sido fantástica essa interação.

Acredita que as pessoas estejam mais participativas nas questões políticas?

Sim, acredito que as pessoas estão bem mais participativas nas questões políticos. Nós que convivemos aqui na Câmara percebemos que hoje somos procurados por diversas pessoas com as mais diversas ideias. São inúmeras audiências públicas, debates de vários temas, as pessoas cada dia mais procurando seus direitos, as pessoas cada dia mais procurando querendo se envolver nas questões que assolam Maceió, Alagoas e no Brasil. Então cada dia mais as pessoas estão participando do debate político e isso é muito bom que nos ajuda a fazer um melhor mandato e a olhar as coisas de forma diferente, no olhar que o povo está pensando e o que o povo realmente quer. Sempre dando possibilidade de olhar os dois lados que ocorre com a sociedade.