Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Patrimônio, literatura e valorização cultural. São esses os temas abordados da 10ª edição da Festa Literária de Marechal Deodoro (Flimar). A abertura oficial aconteceu na tarde dessa quinta-feira (31), no claustro do Museu de Arte Sacra Dom Ranulpho, que foi marcada pelo bate-papo de Gilberto Gil com Ana de Oliveira.

Gilberto Gil foi escolhido para ser o grande homenageado desta edição que fala sobre patrimônio por ter sido um dos responsáveis pelo tombamento de Marechal Deodoro, no ano de 2006. Em sua fala, ele falou da importância do município realizar a Festa Literária.

“A Festa Literária de Marechal Deodoro é resultante de esforços variados e um deles e um dos mais importantes, é o da Prefeitura que representa esse esforço para que uma festa como essa tenha significado, substancia, conteúdo e que envolva a comunidade. Essa Festa possibilita que o município traga representantes da vida cultural brasileira, como eu e como tantos outros. É um momento muito importante para essa cidade”, afirmou Gilberto Gil.

O prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Filho Cacau, expôs a emoção em realizar mais uma edição da Flimar.

“Temos muito orgulho em receber e homenagear aquele que foi responsável pelo tombamento de nossa cidade: Gilberto Gil. Marechal o acolhe com muito amor e que ele possa receber essa homenagem com todo carinho e respeito do nosso povo. Gil é o grande responsável para que hoje sejamos essa grande referência de preservação do patrimônio histórico”, expôs Cacau.

Durante a abertura houve apresentações da Camerata Pró-Música de Alagoas, de alunos do Povoado Riacho Velho e do Grupo Musical Cantarolando.