Foto: Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cantor Gilberto Gil se apresenta na festa literária de Marechal Deodoro

Foi na cidade histórica de Marechal Deodoro que o cantor Gilberto Gil desembarcou para fazer uma palestra e um show nesta sexta-feira (01). É que Gil foi o cantor e compositor escolhido para ser homenageado da décima edição Festa Literária de Marechal Deodoro (Flimar). Em entrevista ao Cada Minuto, o artista comentou sobre os cortes feitos na cultura pelo governo federal e sobre sua vida artística.

O cantor é conhecido por várias músicas que marcaram sua trajetória. São nas canções que Gil propõe uma reflexão para quem o ouve. Além de ter uma história com a música, o artista também passou pela vida política. Gilberto foi vereador na Câmara Municipal de Salvador, entre 1989 e 1992, e em 2003 foi nomeado Ministro da Cultura. 

Durante uma coletiva de imprensa nessa quinta-feira (31), o ex-ministro falou sobre o cenário cultural no país em meio a medidas anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro e que causaram polêmica.

Para o artista, não há avaliação para ser feita sobre esse cenário cultural no país. “Isso se explica por si próprio”, disse.

Segundo Gil, “a visão que o governo tem sobre a cultura é uma visão manifestada no tipo de menosprezo”. “É do modus operandi desse governo. Pertence a natureza dele e tudo isso foi anunciado antes que o governo se instalasse. Essa é a visão que eles possuem”, ressaltou o artista.

De acordo com o Gilberto, o grupo que está no poder têm suas prioridades. “A cultura parece não ser uma delas”.

"Ponto alto é o agora"

Sobre ser homenageado, Gilberto disse que sente-se feliz por estar numa cidade pequena, mas que é uma região importante para o Brasil. “Um lugar que me homenageia e reconhece algum valor, algum interesse nessa minha carreira, nesse deslocamento através da música e do pensamento”, disse.

Questionado sobre o ponto alto da carreira, o cantor que tem mais de 50 anos de carreira afirmou que para ele, o ponto alto é o agora. “Todos os pontos anteriores trouxeram a esse ponto aqui. Se as músicas não tivessem feito sucesso e a personalidade do Gilberto Gil não tivesse sido acolhida pelo povo, se todos os êxitos não tivessem acontecido, eu não estava aqui agora. Esse é o momento”, finalizou.