Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O Programa Municipal Mamãe Coruja, desenvolvido pelas Secretarias Municipais de Saúde e a de Assistência Social de Teotônio Vilela, promoveu nessa quinta-feira (24) a distribuição de em média 400 cestas nutricionais para às gestantes e nutrizes. O programa é coordenado pelas secretárias de Saúde, Izabelle Pereira e a de Assistência Social, Giselda Lins.

A secretária de Teotônio Vilela, Izabelle Pereira, também presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), enquanto idealizadora do Programa, destaca que ele é um dos responsáveis pela promoção da segurança alimentar, uma vez que incorpora em suas ações a distribuição das cestas nutricionais e garante assistência de saúde integral às gestantes, puérperas e bebês.

“O Mamãe Coruja foi pensado também para assegurar o acompanhamento e monitoramento do pré-natal das gestantes, desde a Unidade Básica de Saúde, a realização de exames e testes rápidos, a análise das consultas e atendimentos como preconizados no pré-natal e a saúde da mamãe e do bebê. Tem como objetivo ainda o condicionamento a avaliação de critérios necessários a serem alcançados quanto à saúde da mãe e do bebê”, destacou a secretária Izabelle Pereira.

O prefeito Joãozinho Pereira afirmou que tem garantido com recursos próprios da Gestão Municipal a manutenção do Programa das Cestas nutricionais. A iniciativa se deu, segundo ele, desde que o programa teve uma descontinuidade por parte do governo estadual. 

“Vamos garantir a continuidade desse programa em Teotônio Vilela até o governo estadual retomar a distribuição das cestas nutricionais. Fizemos os cálculos, cortamos de um lado e do outro, e vamos assegurar que as gestantes e bebês do nosso município tenham um período gestacional nutrido e saudável”, garantiu o prefeito.

Durante a solenidade, foram ministradas palestras de orientação e conscientização sobre o aleitamento materno, alimentação complementar saudável e uma sessão de Shantala preparada para às mães e os bebês. Vale ressaltar que no município todas às gestantes e nutrizes (com bebês de até três meses), em situação de vulnerabilidade social, têm direito às cestas nutricionais, mas precisam estar em situação regular com a realização do pré-natal em sua unidade de saúde.