ASCOM Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Rodrigo Cunha

O senador Rodrigo Cunha visitou nesta quinta-feira a praia da Barra de São Miguel como parte da comitiva do presidente da República em exercício, Davi Alcolumbre, para verificar a extensão da contaminação por manchas de óleo, e pressionar o governo por medidas de contenção emergenciais. No local, equipes do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), da prefeitura e do Exército trabalham na retirada de resíduos do óleo. A população também tem atuado de forma voluntária para conter os danos.

Segundo o presidente em exercício, o governo federal estenderá em dois meses o seguro-defeso para os pescadores afetados pelo derramamento de óleo que atingiu o litoral de todos os estados do Nordeste. Davi Alcolumbre também informou que o Executivo Federal pretende editar uma medida provisória para liberar recursos extraordinários para ajudar estados e municípios onde houve contaminação pelo óleo que veio do oceano. 

Apesar de se tratar da maior tragédia ambiental no litoral brasileiro, o senador Rodrigo tem destacado o empenho da população em fazer parte da solução, e alerta que relatórios do IMA atestam que as praias alagoanas continuam próprias para banho. A preocupação dele é que o problema, além de afetar os pescadores, os animais marinhos e o meio ambiente, traga prejuízos a uma das principais fontes econômicas do estado, que é o turismo. Para ele, a ida do presidente da República interino demonstra o empenho do governo em tomar providências para minimizar os danos.

"A vinda do presidente em exercício é muito importante para demonstrar o compromisso do governo federal com o povo nordestino e com as ações de contingenciamento. Neste momento temos que tomar medidas urgentes para que os danos não se alastrem ainda mais. Em momentos de crise é fundamental que todos se unam em busca de soluções”, afirmou Rodrigo Cunha. 

O derramamento de óleo ainda de origem desconhecida tem contaminado praias nordestinas há 50 dias. Segundo a Marinha, mais de mil toneladas de resíduos do óleo já foram retiradas das praias. Responsável pelas ações de contenção ambiental, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também integrou a comitiva, que, de Alagoas, seguiu para Sergipe. 

O senador Rodrigo tem monitorado o problema desde o inicio. Tão logo a crise começou a escalar, ele enviou ao Ministério do Meio Ambiente um ofício cobrando informações sobre as providências que a Pasta estaria tomando para minimizar os impactos ambientais e sociais do derrame de óleo. No início desta semana, participou de audiência na Assembleia Legislativa de Alagoas, na qual a Comissão de Meio Ambiente e Proteção dos Animais elaborou uma carta de Alagoas para o presidente da República com recomendações e sugestões em relação às praias atingidas pelo óleo. 

Também esta semana, durante audiência pública com o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio, Rodrigo Cunha pediu urgência e foco total do ministério para buscar soluções para o problema. O senador alagoano é membro da comissão externa criada no Senado para acompanhar as ações do governo para combater essa crise. Além dele, fazem parte outros sete senadores: Fabiano Contarato, Jean Paul Prates, Humberto Costa, Styvenson Valentim, Fernando Bezerra Coelho, Randolfe Rodrigues e Jaques Wagner.