Sharon Stone é a capa da nova edição da revista americana Allure , falando sobre envelhecer, beleza e padrões estéticos. Um dos maiores sex symbols de Hollywood, ela contou que não tinha autonomia nem sobre sua maquiagem em um de seus maiores papeis no cinema: a Catherine de “Instinto Selvagem”.

Nas fotos, ela ainda posou de calcinha e falou sobre seu corpo: “Eu gosto tanto do meu corpo, são tão grata pelo meu corpo. Quando era mais nova, todo mundo me falava sobre o que estava errado com meu corpo – muito disso, muito daquilo”, contou Sharon Stone .

Ela comentou que as pessoas podem ser maldosas com quem é muito bonito: “se as pessoas acham que você é bonita, você provavelmente é estúpida ou superficial. Se você é bonita, temos que te fazer sentir menor. Todas as pessoas têm dons, e se beleza é um deles, nós deveríamos aceitar e aproveitar esse dom da natureza. Se alguém é bonito, então pelo amor de Deus, deixem que sejam bonitos”.

Ela também comentou sobre as mudanças em seu corpo ao longo da idade: “Eu comecei a entender que seria mais como essas mulheres europeias que ficam mais bonitas com a idade e que entendem que mulheres são mais bonitas que meninas pois elas sabem de algo”, completou.

Ela também falou sobre amar seus 40 anos, mesmo sendo um período difícil profissionalmente, pois os papeis interessantes sumiram, e ela não se envolvia em relacionamentos, pois homens não se interessavam por uma mulher com três filhos pequenos. “Eu gostaria que alguém tivesse se apaixonado por mim, eu acho. A vida teria sido menos difícil com um parceiro”, revelou.

Sharon Stone chorou durante a entrevista e falou ainda que se sente solitária. “Eu absolutamente me sinto sozinha. Seria falso dizer que a felicidade da minha solidão não vem às vezes com a melancolia da solidão. Mas ninguém encontrará a beleza do amor genuíno através da flagrante promiscuidade, conclui a atriz.