Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

esde o dia 07 de outubro a Secretaria Municipal de Saúde de Delmiro Gouveia, através do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde vem realizando a vacinação contra o Sarampo nas unidades da rede municipal de saúde.

No último dia 19, Dia D da campanha nacional contra o Sarampo, 446 doses foram aplicadas. Desde o dia 07 de outubro, mais de 1.100 crianças entre 6 meses e menores de 5 anos receberam a dose de proteção.

O Sarampo é uma doença viral aguda, altamente transmissível. Seus sintomas são febre alta, mal-estar, coriza, conjuntivite, tosse e falta de apetite. Depois aparecem manchas vermelhas na pele que são a maior característica da doença.

“O Brasil registrou um crescimento de 18% nos casos de Sarampo. Em Alagoas, após 19 anos, surge o primeiro caso da doença. É preciso que as famílias se conscientizem e levem suas crianças, ainda não vacinadas até as unidades de saúde do município. As equipes da Secretaria Municipal de Saúde estão preparadas e com doses suficientes para que possamos garantir a prevenção da doença em nosso município. Delmiro Gouveia é uma cidade de convergência de diversos estados do nordeste, que também já apresentam a doença. Este é o momento de prevenir e proteger as nossas crianças”, declarou o Prefeito Padre Eraldo.

As unidades de saúde que possuem salas se vacina são:

PSF ULISSES LUNA – Bairro Bom Sossego

PSF MARIA FRANCISCA DAS VIRGENS – Bairro Área Verde

PSF ALFREDIZIO LIMA – Bairro Novo

PSF ROSALIA CAMPOS – Distrito Barragem Leste

PSF ANGELITA OLIVEIRA SOUZA – Bairro Pedra Velha

UNIDADE DE SAÚDE POVOADO JARDIM CORDEIRO

PSF JOSE TELES MARQUES – Bairro Desvio

PSF AGENOR NORBERTO – Bairro Cohab Nova

PSF MARIA JOSÉ DA SILVA BEZERRA – Bairro Campo Grande

CENTRO DE SAÚDE DR JOSÉ BANDEIRA DE MEDEIROS – Antigo Sesp

Casos

Segundo o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde sobre sarampo, de janeiro até outubro deste ano já haviam sido confirmados 6.640 casos e seis mortes. De 7 de julho a 29 de setembro, foram confirmados 5.404 casos. Um total de 22.564 suspeitas ainda estão em investigação. Outras 7.554 foram descartadas. O período concentrou 81% dos casos confirmados neste ano.

Esses episódios ocorreram em 19 Unidades da Federação.