Vinícius Firmino/Ascom ALE Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Cabo Bebeto

O PSL – partido do presidente Jair Bolsonaro – vive um momento difícil. Há, nos bastidores, uma disputa por poder dentro da legenda. Apesar de a batalha se concentrar em Brasília e envolverem os membros da bancada federal, há os desdobramentos nas Executivas estaduais e municipais da agremiação, ainda mais quando uma eleição bate à porta, em 2020.

Os pré-candidatos do PSL sabem que precisam de uma legenda, mas, ao mesmo tempo, possuem na imagem do presidente Bolsonaro (que possui forte capilaridade eleitoral, independente das opiniões que se tenha sobre ele) o principal “cabo eleitoral”.

É uma encruzilhada que faz nascer posições dúbias para se ter um pé em cada canoa.

No entanto, é mérito de um político quando – diante desses momentos – assume uma postura definitiva e bate o martelo, pois sabe que será julgado pela opinião pública em função da posição adotada.

E aí, o julgamento é com o cidadão, com o eleitor.

Todavia, assumir a postura e deixá-la clara é um ponto positivo, pois permite que esse mesmo político seja analisado com mais clareza, sabendo-se exatamente o que ele pensa. Assim, se concorda ou se discorda de alguém...

Dito isso, lembro ao leitor que já tive embate – no campo das ideias – com o deputado estadual cabo Bebeto (PSL) por criticar publicamente um de seus projetos de lei. Isso fez com que o deputado estadual, tempo depois, se negasse a me dar entrevistas por achar que eu fui injusto com ele. É um direito dele!

Na época, registrei apenas o seguinte: seguiria criticando quando achasse que ele errou, bem como elogiando quando acreditasse que merece. Faria isso com base em valores previamente assumidos e que sempre os deixei claros para o meu leitor. Pouco me importa o que o Cabo Bebeto pensa ou não disso!

Agora, portanto, independente de qualquer coisa, elogio a posição tomada pelo cabo Bebeto. Ele fez o certo!

Sem citar o PSL, em suas redes sociais, ele foi enfático: “Estou com o nosso presidente Bolsonaro”. Em outras palavras, não está ao lado do deputado federal e comandante máximo da legenda, Luciano Bívar.

Não é posição fácil, pois também traz desgastes, uma vez que Bívar – conforme informações de bastidores – tenta puxar todo o comando da legenda para si.

O mais natural, para quem não está envolvido diretamente, seria ser dúbio, esperar a tempestade passar e depois avaliar as circunstâncias, pois há muitos que se fingem de morto nesse momento para não serem cobrados.

Cabo Bebeto, ao contrário, adotou a postura única e deve servir de exemplo – dentro do PSL – para quem tem uma visão ou outra do assunto. Que se assumam! Estão de que lado nessa crise que envolve a legenda?

Cabo Bebeto optou por uma definição sem subterfúgio, as claras, e assim será avaliado por seus eleitores e por todos os demais que estão acompanhando esse momento, em que a direita briga internamente e acaba por expor e dificultar muito mais o governo do que muitos dos opositores de Bolsonaro.

O deputado estadual alagoano ainda complementa em suas redes sociais: “estou com você, presidente, e peço aos deputados federais, que se elegeram, assim como eu, com a força do Bolsonaro, que o apoiem nesse momento e honrem por quem está lutando em busca de um país melhor”.

Dessa declaração, destaco um ponto: Cabo Bebeto acerta quando diz que muitos se elegeram – inclusive ele – com a força de Bolsonaro e o sentimento que tomou conta das eleições de 2018.

Claro que esse não é o único fator, pois Bebeto também possui um público eleitor dele, em função da categoria que representa, mas ter estado ao lado de Bolsonaro foi fundamental para seu êxito.

Então, o deputado acerta na leitura da realidade tal qual como ela é.

Quanto ao juízo de valor sobre o governo em si, eu tenho o meu: apoio alguns pontos e critico outros. O leitor que me acompanha sabe disso. Mas, é um julgamento que cabe a cada cidadão. No mais, repito: ponto positivo para o Cabo Bebeto.