Foto: Daniel Paulino/CM Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Delegada Rosimeire Vieira, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC)

A delegada Rosimeire Vieira, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), disse em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (18) que o suspeito de matar a jovem Aparecida Rodrigues Pereira e de balear o namorado dela, é um soldado da Polícia Militar. Segundo a delegada, o suspeito estava sob o efeito de drogas, estava passando pelo local que o casal estava e atirou contra eles.

Ainda conforme Rosimeire, integrantes da corregedoria da Polícia Militar já estiveram presentes na sede da DHPP. A delegada informou que o suspeito foi identificado pelo 181 e confessou o crime. O sobrevivente Agnísio dos Santos Souto, de 24 anos, também reconheceu o suspeito.

Sobre a motivação, Rosimeire disse que o soldado é usuário de entorpecentes e não conhecia as vítimas. "Ele estava sob o efeito de drogas passando pelo local e cometeu o crime".

A delegada também disse que ainda não há informações de que a jovem teria sido estuprada antes de morrer. "Só com o laudo", disse.

O veículo que foi utilizado no crime foi apreendido, passou por perícia e dentro do carro foram encontradas cápsulas de arma de fogo já deflagradas. Uma arma calibre 38 foi apreendida.

A polícia não revelou o nome do suspeito.

*estagiário sob a supervisão da editoria