Foto: Renner Boldrino Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true O sepultamento do corpo do historiador Dirceu Lindoso será às 10 horas desta quarta-feira (16), no Cemitério da Piedade, em Maceió

O governador Renan Filho emitiu uma nota de pesar após o falecimento de Dirceu Lindoso, de 87 anos. Em nota, Renan disse que “Alagoas se despede de um filho muito querido e guarda na memória, para sempre, sua obra que é patrimônio cultural alagoano”.

 

Confira a nota de pesar abaixo:

 

Dirceu Lindoso, nascido entre as belezas da beira-mar de Maragogi, é um gigante da cultura alagoana e soube disseminar seu conhecimento de maneira fértil.

 

Jornalista, poliglota e tradutor, poeta, romancista, antropólogo, escritor, etnólogo e sobretudo um historiador apaixonado por Alagoas, ele não apenas escreveu a história da nossa formação: ele a contou, em mais de dez livros, porque uma de suas paixões era contar histórias. E ainda existem muitos escritos seus inéditos, conforme ele mesmo disse em 2017, ao ser homenageado pela Universidade Federal de Alagoas, da qual é Doutor Honoris Causa desde 2011. 

 

Um dos aspectos de sua obra é relevante. Graças ao trabalho de Dirceu Lindoso, os índios, escravos e seus descendentes deixaram de ser coadjuvantes e ocuparam o papel que lhes cabe, de protagonistas da História de Alagoas.

 

A tristeza que sinto ao dar adeus a Dirceu Lindoso é, também, o agradecimento do Estado de Alagoas pelo legado que ele deixa, uma herança que nos orgulha e enternece. Nossa solidariedade a toda a sua família. 

 

*com Agência Alagoas