Foto: Reprodução
Fernando Collor

Após ser alvo da operação Arremate da Polícia Federal que investiga um esquema de lavagem de capitais por meio de compras de imóveis em hastas públicas, na manhã desta sexta-feira (11), o senador Fernando Collor (PROS), afirmou através das redes sociais que está indignado e que traz a consciência tranquila e a certeza de que, mais uma vez, ficará comprovada a sua inocência.

A operação cumpriu mandados na residência do senador. Além da residência de Collor, os agentes estiveram também em empresas ligadas aos seus aliados e assessores.

Ainda sobre a operação o senador afirmou que, as investigações e a operação são mais uma tentativa de envolver o nome do ex-presidente da república em um assunto em que ele não tem nenhum conhecimento ou participação.

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão nas cidades de Maceió/AL e Curitiba/PR com o objetivo de arrecadar elementos de prova relacionados aos fatos investigados. Para o cumprimento das diligências, 70 policiais federais participam das diligências nos dois Estados.

Na capital alagoana, os mandados foram cumpridos em um escritório no bairro do Farol e em um condomínio residencial, no bairro de Mangabeiras.

De acordo com a PF, as investigações têm por objetivo identificar e comprovar o provável envolvimento do senador como responsável por arrematações de imóveis em hastas públicas ocorridas nos anos de 2010, 2011, 2012 e 2016, utilizando-se de interposta pessoa com o objetivo de ocultar a sua participação como beneficiário final das operações.

*Estagiário sob a supervisão da editoria