Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A proposta de criação do Fundo Estadual de Políticas para Promoção da Igualdade Racial  nasceu de uma conversa substantiva entre Arísia Barros, coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas ,e a equipe do George Santoro, secretário de Estado da Fazenda.
Era os idos de 2015. 
Em 2016,o projeto foi apresentado, em audiência pública, na Casa Tavares Bastos/Assembleia Legislativa Estadual.
E agora, em 2019, depois de atravessar um longo caminho institucional a proposta da criação do Fundo Estadual da Igualdade Racial volta à cena, após  o diálogo do Instituto Raízes de Áfricas, com a secretária de estado da Mulher e Direitos Humanos, Maria José Silva e o Superintendência de Políticas para os Direitos Humanos e a Igualdade Racial. Mirabel Alves. 
"Precisamos de espaços estruturais para o exercício da luta contra o racismo, como politicas públicas. Afinal,  o racismo não é um problema dos pret@s, é um problema social"- disse a coordenadora.
A secretaria da SEMUDH ressaltou que é de vital importância que o estado legitime a proposta do Fundo, e que se empenhará, pessoalmente, para que os trâmites sejam mais rápidos.

"A efetivação do Fundo de Políticas para Promoção da Igualdade Racial dará sustentabilidade às políticas de igualdade racial,como também subsidiará uma série de ações intersetoriais contra o racismo"- acrescentou Arísia Barros