Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O senador Rodrigo Cunha deu o passo inicial nesta semana para uma futura parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). A ideia é que o senador ajude, junto com o órgão, cidades alagoanas a melhorarem seus índices de educação, saúde e desenvolvimento sustentável. A parceria está em estágio preliminar, mas envolveria principalmente a troca de informações sobre os mais diversos indicadores, aumentando o número e o detalhamento dos dados, o chamado big data. Na última quarta-feira, o senador Rodrigo se reuniu com as representantes do Pnud Maristela Baioni e Samantha Salve para tratar do tema. 

Por meio da ampliação da qualidade das informações sobre a população, chegando ao mais minucioso grau de detalhamento, será possível saber por exemplo qual parte de cada cidade precisa de determinado tipo de serviço. E assim melhorar o investimento público e tornar as políticas de atenção à população mais eficazes. Segundo o senador alagoano, é preciso buscar transformar a realidade das pessoas por meio de práticas inovadoras.

“O que a gente precisa é trabalhar conjuntamente para melhorar a vida dos alagoanos. Alagoas melhorou o índice de mortalidade infantil, mas ainda tem muitos jovens morrendo. Quanto mais sabemos sobre aquela comunidade, melhor podemos atendê-la. Se a gente tem informação de que, por exemplo, no Vergel falta saneamento e a doença que mais afeta as crianças é a diarreia, temos como concentrar esforços em resolver esse problema específico, direcionando os investimentos nisso”, pontuou Rodrigo Cunha.

O Pnud já mantém há cinco anos uma parceria com a prefeitura de Maceió por meio do programa Escola Ativa, que já vem colhendo resultados. Graças a esse trabalho conjunto, a capital alagoana conseguiu melhorar seu Ideb. 

“Temos que construir a rede do bem para Alagoas”, afirmou Maristela. 

O Pnud é o braço da ONU que se dedica a ajudar os países a cumprirem os objetivos de desenvolvimento do milênio, recentemente transformados em 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), como por exemplo acabar com a extrema pobreza, levar segurança alimentar, água potável e tratamento de esgoto para toda a população, melhorar os índices de escolaridade, alfabetização, reduzir a mortalidade infantil e materna, etc.