Foto: Ascom Jó Pereira Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O primeiro Plano Estadual de Políticas para as Mulheres de Alagoas será apresentado e discutido na próxima segunda-feira, 30 de setembro, às 15h, na Assembleia Legislativa, durante audiência pública proposta pela Comissão da Criança e Adolescente, Família e Direitos da Mulher da Casa, em parceria com a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) e com o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher (Cedim).

Discutido com a sociedade civil organizada em agosto deste ano, durante audiência realizada pela Semudh e pelo Cedim, no Centro Universitário Maurício de Nassau, o plano ficou disponível para consulta pública durante 30 dias. No encontro de segunda, o documento final será apresentado pela superintendente de Políticas para a Mulher da Semudh, Dilma Pinheiro, e pela presidente do Cedim, Olga Miranda. 

Segundo Dilma Pinheiro, o planejamento é uma iniciativa do Estado para atender as principais reivindicações de todas as alagoanas, por meio da adoção de políticas públicas efetivas em várias áreas, como segurança pública, saúde e educação. 

Durante a audiência, a assistente social Ana Pereira, mestra em Sociologia, fará uma análise da conjuntura e das políticas para as mulheres em Alagoas e, em seguida, a cientista política e professora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Luciana Santana, falará sobre o mecanismo de monitoramento e avaliação de políticas públicas. 

Presidente da Comissão da Mulher do Poder Legislativo, a deputada Jó Pereira destacou a importância do plano para garantir avanços em defesa dos direitos das mulheres. “Entendemos que esse plano será mais um importante e documentado instrumento de proteção das mulheres, norteando a construção de uma rede de apoio e ações há muito tempo necessárias e cobradas não só pelas alagoanas, mas por toda a sociedade”, analisou a parlamentar.

Ressaltando que a temática tem sido uma constante preocupação em sua atuação parlamentar, e uma bandeira assumida pela Bancada Feminina (composta por ela e pelas deputadas Fátima Canuto, Flávia Cavalcante, Ângela Garrote e Cibele Moura) na atual legislatura, Jó Pereira reforçou o convite para que o público feminino, gestores, representantes de conselhos, a sociedade civil como um todo e associações ligadas aos direitos das mulheres participem da audiência.