Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O deputado Davi Maia (DEM) denunciou que a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) foi flagrada despejando esgoto no trecho da praia de Ponta Verde, localizado nas imediações da Rua Deputado José Lages. Durante a sessão desta quarta-feira (25), na Assembleia Legislativa, o parlamentar disse que o flagrante foi efetuado hoje pela fiscalização da Prefeitura de Maceió.

Segundo Maia, com a utilização de um corante vermelho, a fiscalização municipal comprovou que o esgoto foi despejado no mar por meio de uma passagem pela rede de água pluvial. Em suas redes sociais, o deputado divulgou imagens da ação.

“A Casal é a maior poluidora do meio ambiente de Alagoas e quer acabar com o turismo em Maceió... Já tinha flagrado há alguns anos a Companhia despejando esgoto nas praias e hoje novamente... A praia ficou vermelha com o corante”, afirmou, cobrando explicações por parte do governo do Estado.

“É um tapa na cara de quem sobrevive do turismo... A denúncia é grave e o trade turístico tem que ser alertado”, prosseguiu, acrescentando que os secretários Maurício Quintella (Infraestrutura) e George Santoro (Fazenda) estão em São Paulo em busca de “compradores” para a “falida” Casal.

Em aparte, o deputado Inácio Loiola (PDT) pontuou sua preocupação com a informação de que o Estado já estaria negociando a venda da companhia: “Isso é muito preocupante, por conta da questão social da água... Os sistemas que não têm retorno ninguém terá interesse de adquirir”.

Também em aparte, o líder do governo na Casa, Silvio Camelo (PV) elencou alguns dos investimentos realizados pelo Executivo na área de saneamento e disse que, ao contrário do que afirmou Maia, a Casal não está quebrada, já que após vários anos, a empresa começou a fechar as contas no azul, com superávit durante o exercício.

Ao Cada Minuto, a Casal informou, por meio de nota,  que técnicos da companhia estão colaborando com a Secretaria Municipal de Desenvimento Territorial  e Meio Ambiente (Sedet) para indentificar a causa do problema e, só então, se pronunciára a respeito.

Leia a nota na íntegra:

"A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) informa que está com técnicos em campo colaborando com a Sedet na identificação da verdadeira causa do problema e, tão logo ela seja diagnosticada, a Casal irá se pronunciar."