PRF prende dois condutores suspeitos de porte ilegal e por dirigir sem habilitação

  • Redação*
  • 23/09/2019 11:18
  • Notícias
Foto: Ascom PRF
Material apreendido pela PRF

Dois condutores foram detidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) por porte ilegal de arma de fogo e por dirigir sem habilitação. Os flagrantes ocorreram durante a Operação Duas Rodas, realizada nesse fim de semana, que intensifica a fiscalização em motocicletas e ciclomotores a fim de reduzir o número de acidentes graves e combater a criminalidade.

A primeira ocorrência aconteceu no município de Campo Alegre/AL. Policiais rodoviários federais, ao realizar abordagem à motocicleta Honda Pop de cor vermelha, notaram que o condutor apresentava-se bastante nervoso. 

Desconfiados, os PRFs decidiram realizar uma revista pessoal ao homem, onde encontraram 08 munições de calibre 12 e uma sacola com uma espingarda do mesmo calibre, desarmada. Questionado sobre a origem da arma, ele alegou que a portava para defesa pessoal. Diante dos fatos os policiais o conduziram à Delegacia de Polícia Civil de São Miguel dos Campos/AL para procedimentos cabíveis.

Mais tarde naquele mesmo dia, outra equipe realizava fiscalizações em uma área urbana do município de Teotônio Vilela, quando avistaram uma motocicleta – com dois ocupantes – que fez o retorno ao se deparar com a viatura. 

Prontamente, os agentes iniciaram acompanhamento e deram ordem de parada, a qual foi desobedecida pelo condutor que dirigia o veículo em alta velocidade, realizando manobras perigosas enquanto tentava jogar a moto em direção aos policiais, e invadindo também a ciclovia, quase atropelando os alunos que passavam pelo local. Após alguns minutos de acompanhamento, o homem perdeu o controle e caiu.

Abordados pelos PRFs, o condutor e a passageira apresentavam apenas alguns arranhões devido à queda, e falaram não precisar de cuidados médicos. Os agentes realizaram então a consulta aos documentos pessoais dos envolvidos e do veículo, no qual constatou-se que o homem não portava Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Questionado quanto à forma de conduzir e sobre os riscos que estava causando não apenas aos demais pedestres, mas a si mesmo e sua passageira, o mesmo alegou estar com medo de perder a moto que pertencia ao pai. Ante evidências, os policiais o conduziram à Delegacia de Polícia Civil de São Miguel dos Campos.

*com Ascom PRF