Morgana Oliveira - Algo Mais Consultoria e Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cibele Moura se reúne com agentes econômicos

A deputada estadual Cibele Moura (PSDB) se reuniu, esta semana, com representantes de diversos segmentos para debater e ouvir sugestões para as emendas apresentadas por ela ao projeto de lei da Liberdade Econômica, de autoria do deputado Davi Maia (Democratas) que começa a tramitar na Assembleia Legislativa Estadual (ALE). Cibele é a relatora do PL na Casa e defende a ampla participação nas discussões porque entende que é ouvindo o público-alvo que conseguirá atingir o objetivo da matéria, que é desburocratizar o sistema econômico, gerando emprego no Estado. 

A parlamentar se reuniu com a gerente de políticas Públicas do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Renata Fonseca; com a assessora legislativa da Federação do Comércio do Estado de Alagoas (Fecomércio), a advogada e assessora técnica Graça Carvalho; Claudia Pessôa, assessora parlamentar, e Felippe Rocha, assessor econômico; representantes da Empresa Junior de Direito da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), da Frente Pela Liberdade e do Conselho de Jovens Empreendedores de Alagoas. Todas as sugestões foram amplamente discutidas e embasarão as emendas. 

“Reuniões como essas são muito importantes para que o público-alvo conheça, entenda e contribua com os projetos que tramitam na Assembleia e nosso gabinete, como é o caso do PL da Liberdade Econômica, do qual sou a relatora. Entendo que é dessa forma que podemos contribuir para mudar para melhor a vida dos alagoanos”, afirma. 

Cibele explica ainda que o PL tem como proposta desburocratizar o Estado. “Fazer com que o empreendedor tenha um ambiente para gerar emprego e renda. Então, nossa proposta com essas reuniões é fazer com que os agentes do processo, as pessoas que estão no dia a dia, discutindo e vivendo o empreendedorismo in loco, participem, porque essa lei não pode ser uma lei engessada, de gabinete, tem que ser uma lei de empreendedores e esse é o nosso objetivo”, ela destaca. 

Para o Estado, Cibele Moura afirma que a lei, uma vez aprovada, é de uma importância muito significativa. “Porque a gente vai gerar emprego e em um Estado que é o sexto que menos emprega jovens no País, com uma taxa de desemprego de 14,6%, é preciso gerar emprego. Ao meu ver, o desemprego é o principal problema social do Brasil. Então, a gente enquanto Legislativo pode ajudar fazendo lei simples, desburocratizando, diminuindo imposto, fazendo com que o ambiente seja favorável. Essa lei e outras medidas vêm para somar”, pontua.