Ascom/ Prefeitura Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Loteamento em frente a praia de São Miguel tem causado polêmica na cidade

 Na região Norte de Alagoas, a Prefeitura de São Miguel dos Milagres/AL, em nota oficial, diante da polêmica criada por uma reportagem publicada num site local, negou com veemência que esteja permitindo a privatização da praia urbana de São Miguel e garantiu que vai coibir todas as irregularidades que não estejam previstas por decisões de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) ou que esteja fora do previsto pelo Plano Diretor Municipal.

A polêmica envolve novamente o projeto do Condomínio dos Milagres, que construiu parte do muro, que delimita o terreno, fora do limite dos 70 metros de distância da praia e de 15 metros de distância do riacho Mijole, determinados pelo Plano Diretor.

O prefeito Rubens Ataíde foi enfático em afirmar que o proprietário do condomínio, empresário Gaspar Carvalho, dono da Construtora Resulta Investimentos, foi notificado para resolver pelo menos duas questões: o avanço de parte do muro que delimita o terreno, que foi erguido em sua parte final não respeitando os 70 metros de distância da praia e de 15 metros de distância do riacho Mijole, localizado nas proximidades do último terreno do loteamento.

´´Não existe privatização de praia nenhuma e as providências estão sendo tomadas pelo diretor de Obras, Kenny Wilson, que vai exigir o respeito do nosso plano diretor´´ comentou o  prefeito, ciente que toda situação será resolvida dentro de melhor maneira possível.

 

Loteamento em frente a praia de São Miguel tem causado polêmica na cidade (Ascom Prefeitura)