Foto: Reprodução/Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Chikungunya

Em 2019, o número de casos de chikungunya cresceu em Alagoas acelerada. Segundo dados do Boletim Epidemiológico divulgados na quarta-feira (11) pelo Ministério da Saúde, o aumento no estado foi de 1.011,6%, sendo considerado o maior do país.

Em 2018, conforme o boletim foram registrados 138 casos. Até agosto de 2019, esse número cresceu de forma surpreendente. Ao todo já são 1.534 casos.

Zika

Alagoas teve 32 casos registrados de zika em gestantes em 2019. Em todo país foram 1.649 casos prováveis de Zika em gestantes, sendo 447 casos confirmados. 

Dengue

Já com relação a dengue, os dados do boletim também mostram que mais de 8 mil casos foram contabilizados em Alagoas. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o número de casos é cinco vezes maior.

até 24 de agosto deste ano. Comparada com o mesmo período do ano passado, o número de casos é cinco vezes maior.

O boletim também traz algumas recomendações: Atualizar os planos de contingência para a próxima sazonalidade de ocorrência de arboviroses urbanas, tendo em vista a persistência das notificações nos meses de julho e agosto; avaliar os fatores determinantes da ocorrência dos óbitos e organizar capacitações para a rede assistencial; capacitar as unidades de saúde para coleta oportuna de urina dos pacientes suspeitos, principalmente em gestantes, tendo em vista o baixo percentual de amostras confirmadas para Zika vírus; para região Nordeste, realizar a investigação dos casos e priorizar o diagnóstico laboratorial, bem como investigar os óbitos por dengue, devido ao quantitativo de casos em investigação (146) em relação ao total do país (30%).