Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Motoristas e proprietários de ônibus que fazem transporte de estudantes da rede estadual de ensino, em Arapiraca, paralisaram as atividades na manhã desta quinta (12/09). É esperado que cerca de 40 ônibus parem os trabalhos, a maior parte se concentrando nas proximidades da 5ª Gerência Regional de Ensino.

O NN1 conversou com um dos motoristas, que explicou os motivos da paralisação. “Estamos há quatro meses e 12 dias sem receber. Os postos e oficinas bloquearam [o fornecimento de serviços aos motoristas], então não tem condição de rodar sem ninguém dar uma satisfação do que vai acontecer”.
 
Thaíssa Nunes, aluna da rede estadual, fala das dificuldades de comparecer às aulas sem transporte: “É uma situação muito precária. A gente vem para a escola de muito longe, e estamos tendo que vir de pé porque os ônibus não estão passando por falta de pagamento. Ontem, a maioria da minha turma faltou, porque são da zona rural”.
 
Os motoristas informaram ao NN1 que há a possibilidade de que os manifestantes fechem o acesso a São Sebastião, pela AL-110, durante a manhã desta quarta, visto que o governador Renan Filho é esperado na cidade para inauguração de um Centro Integrado de Segurança Pública (CISP).

O NN1 tentou o contato com a 5ª Gere de Arapiraca e com a Secretaria de Estado da Educação para esclarecimentos, mas até o momento, não houve respostas.
 

A crise na Seduc

Na última terça-feira (10/09), a Polícia Federal deflagrou a Operação Casmurros, que tem como objeto de investigação supostos pagamentos irregulares na Secretaria de Educação estadual. Sete servidores de Alagoas foram presos, além do presidente de uma das empresas investigadas. A Polícia Federal desconfia que valores pagos pela Seduc eram superfaturados.