Foto: TJ/AL Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Coronel Cavalcante

Manoel Francisco Cavalcante, conhecido como coronel Cavalcante, que foi condenado a 21 anos de prisão pelo homicídio qualificado de José Gonçalves da Silva, o cabo Gonçalves, conseguiu um habeas corpus que, provavelmente, deverá ser cumprido nesta quarta-feira, dia 11.

Os desembargadores, Celyrio Adamastor, João Azevedo Lessa e José Carlos Motta Marques, concederam a liberdade provisória a Cavalcante, que foi solicitada pelo advogado de defesa do ex-militar.

O habeas corpus deverá ser conduzido para a 16ª Vara Criminal para que o Cavalcante possa ser liberado.

O caso

O crime ocorreu em 9 de maio de 1996, por volta das 11h, no Auto Posto Veloz, localizado na avenida Menino Marcelo, em Maceió. Marcos Antônio Cavalcante, acompanhado de outros acusados, teria efetuado disparos contra José Gonçalves, enquanto o coronel Cavalcante ficou em seu veículo, prestando auxílio aos executores.

Coronel Cavalcante, foi condenado a 21 anos de prisão pelo homicídio qualificado. O irmão do coronel, Marcos Antônio Cavalcante, foi julgado e absolvido pelos jurados. A sentença foi definida no dia 12 de agosto, em julgamento.

*Com Assessorias