Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Bancada Feminina da ALE

 Em alusão ao Agosto Lilás, a bancada feminina da Assembleia Legislativa de Alagoas em parceria com a Patrulha Maria da Penha vai promover uma ação neste sábado (31), no cine Arte Pajuçara, para aproximadamente 60 mulheres vítimas de violência doméstica que estão sob medida protetiva.
 
A proposta da bancada feminina é de oferecer um dia de lazer, de empoderamento e união. Na ocasião, as mulheres vão assistir o filme ‘Os homens são de marte e é pra lá que eu vou’.
 
Para a deputada Flávia Cavalcante, o momento é de descontração, mas o foco principal será o combate à violência contra mulher. “Vamos reunir àquelas que estão sob medida protetivas e com o acompanhamento da Patrulha Maria da Penha, que enfrentaram situações diversas de violência e que sem hesitar tiveram coragem de denunciar seus agressores. Elas são exemplo para que outras tenham esta mesma iniciativa e não se calem diante da violência”.
 
Já para Fátima Canuto é essencial que se mostre que elas não estão sozinhas e que existe uma bancada feminina que vai lutar junto com elas. “Elas merecem amor, respeito e liberdade, acima de tudo. Amor que é amor não machuca. A nossa intenção é que essas mulheres percebam que não estão sozinhas e levá-las para um momento de lazer é fundamental para mostrar isso”.
 
A deputada Jó Pereira reforçou a importância do empoderamento e afirmou que a bancada feminina está avançando nos espaços que as mulheres precisam estar para o enfrentamento da violência.
 
“As mulheres precisam avançar na política, no mercado de trabalho e nos espaços que que a elas são proporcionados. Estamos juntas com todas essas mulheres e construir um mundo mais igual, justo e amor para todos nós”, enfatizou Jó.
 
Já a deputada Cibele Moura ressaltou que mesmo a ação sendo o encerramento do Agosto Lilás, a luta pelas mulheres não acabou. Além disso, Cibele falou sobre o projeto de lei de sua autoria que veda a contratação de condenados na Lei Maria da Penha que é mais um passo para Alagoas. 
 
“Da minha parte fico muito feliz em saber que contribuí ao apresentar o projeto de lei que veda a contratação de condenados na Lei Maria da Penha. São medidas de combate de violência contra mulher que precisamos. Reforço também a indicação que foi atendida pelo governador para que a Maria da Penha funcione 24h. Também fiz o pedido ao governador que as delegacias funcionem 24h”, comentou Moura.
 
Por fim, a deputada Ângela Garrote destacou a atuação da bancada feminina da Assembleia e disse que tem certeza do compromisso de que todas as parlamentares estão empenhadas em fazer o melhor para as mulheres e para Alagoas. “Qual é esse melhor? É mostrar à sociedade que lugar de mulher é onde ela quiser estar, que quem comete crimes contra as mulheres será penalizado. Queremos implantar a Casa da Mulher Alagoana para ajudar mais ainda nesse enfrentamento da violência”.