Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

É uma mulher  com a fé simples e estimulante que prossegue, numa  busca solitária, pelo corpo do filho.
Domingo, 25/08 faz 05 anos que o menino de 17 anos ,depois de uma abordagem policial  no Conjunto Cidade Sorriso, no Benedito Bentes, parte alta de Maceió,  foi sumido, torturado e morto.
A esperança de encontrar o corpo do seu menino é o antídoto que conforta o vazio dos dias desérticos.
É uma busca solitária. Um desses fardos que só a força substantiva de uma mãe suporta .Ela, também  luta contra o sistema.
Para a verdureira Maria José da Silva, uma mãe pobre,preta e periférica não existe a solidariedade de secretarias, ou campanhas midiáticas.
Não existe o aparato político,emocional,social. 
Mesmo com a esperança subalimentada Maria  pede justiça pelo seu Davi. 
“Peço muito a Deus que esse caso não fique impune, porque são cinco anos de espera. Fico tão triste aqui sozinha. Peço a Deus que faça alguma coisa porque eu não posso ficar assim”.
Maria só quer justiça.
Pede muito?