Foto: Larissa Gomes/Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Manifestantes ocupam a orla de Maceió em defesa da Amazônia

Pesquisadores, biólogos, defensores do meio ambiente e a sociedade civil ocuparam parte da orla de Maceió na tarde deste sábado (24), em defesa da Amazônia, que nos últimos dias vem sofrendo com intensas queimadas.

De acordo com Arthur de Alencar, que é um dos organizadores do evento, o movimento "Amazônia da Rua” é mundial e totalmente apartidário. “Os organizadores do evento e o evento em si não está levantando bandeiras de ideologia política, pois o nosso principal ponto é contra as politicas ambientais do atual governo”, destacou.

Ainda segundo Arthur, apesar de estarmos em um clima quente e seco na região norte o que está ocorrendo na Amazônia não é algo natural. “Entendemos que todos os anos existem queimadas e focos de incêndio devido a causas naturais, pois nessa época do ano a região fica mais seca e acaba ocasionando isso, mas nas proporções que a situação está ocorrendo não se trata de algo natural e sim de queimadas provocadas”.

Alencar destacou ainda, que o governo não tem dado a devida atenção ao meio ambiente e que cargos no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que deveriam ser ocupados por técnicos especializados na área ambiental estão sendo ocupados por pessoas totalmente leigas no assunto. “Aqui em Alagoas temos alguns casos de profissionais com alta qualidade técnica que foram retirados dos seus cargos e colocados em uma área em que não tem absolutamente nada haver com sua especialização e isso acaba fortalecendo esse desmonte”, afirmou, Arthur. 

A Amazônia está acima de tudo isso

O deputado estadual Davi Maia (DEM) e presidente da comissão de Meio Ambiente na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), esteve no ato e publicou um vídeo em suas redes sociais onde mostrou a importância de lutar pelo meio ambiente e criticou algumas pessoas que buscavam partidarizar a manifestação.

“Infelizmente uma galera da esquerda, em sua minoria, chega com bandeira de Lula Livre e com bandeiras de partidos e essa não é a intenção, a Amazônia está a cima de tudo isso, a gente não pode desligar uma chave ideológica e ligar outra, tem que dar um basta”, afirmou Davi.

*Estagiário sob a supervisão da editoria