Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Durante todo este sábado (17), o plenário da Câmara da Municipal de Arapiraca, recebeu dezenas de pessoas entre jovens e adultos que participaram do processo de seleção de voluntários para atuarem como voluntários no Núcleo de Valorização à Vida de Arapiraca (Naviar), organizado pelo Centro de Valorização da Vida de Maceió, (CVV).


Segundo a presidente do Núcleo de Apoio à Vida de Maceió (NAVIMA), Delza Leite Góes Gitai, o motivo principal para a criação de um Núcleo do CVV em Arapiraca, é pela alta incidência de casos de suicídios.


Delza Leite Góes Gitai, disse que o processo de seleção de voluntários, tem como objetivo capacitar os participantes para que eles possam desenvolver segurança com as pessoas que estiverem necessitando do atendimento.


A presidente da entidade, disse que ficou bastante feliz em saber que o presidente da Casa, o vereador Jário Barros, a quem ela classificou de entusiasta nesse processo, abriu o espaço para que o Poder Legislativo realizasse em uma data a ser agendada pela entidade, uma Audiência Pública, para discutir o problema da depressão, considerado o mal do século, em problema grave resultando em tentativas de suicídios, onde falar, de acordo com ela, é a melhor solução.


Ela disse que a proposta é muito bem-vinda, principalmente porque especialistas vão participar também das discussões.
 Outro ponto que deixou a presidente do CVV mais entusiasmada ainda com as discussões, foi o fato de que foi informada de que o vereador Pastor Marcos Caetano, está defendendo que as escolas da rede pública do município arapiraquense, promovam palestras nas sobre o suicídio e a prevenção da depressão.


Segundo ela, a escola é o segundo espaço de socialização, seguido do próprio lar, por isso, nada mais propício do iniciar esse processo de conversa dentro da escola.


Delza Gitaí lembrou que no último dia 27 de julho, o CVV lançou em todo o Brasil, em parceria com a Unicef, vídeos educativos para serem discutidos nas escolas abordando a questão da prevenção do suicídio, focado na valorização da vida.


Segundo Delza Gitaí, o número de suicídios na faixa etária de jovens entre 15 e 29 anos, tem deixado o CVV bastante preocupado.


Ela concluiu afirmando que a proposta do CVV é a valorização da vida, onde quem precisa dos serviços é só ligar para o 188 com total sigilo.


Segundo a presidente do Núcleo de Apoio à Vida de Maceió (NAVIMA), Delza Leite Góes Gitai, a entidade está solicitando uma Audiência Pública, em que se debata a questão do suicídio em Arapiraca e a aprovação de um projeto de Lei, determinando o dia 10 de setembro, como o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.