Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Goleiro reserva dos Reds foi o grande herói da partida; Firmino saiu do banco e deu duas assistências para o senegalês Sadio Mané

 

O Liverpool ganhou mais um título nesta quarta-feira. A equipe do técnico Jürgen Klopp venceu o clássico inglês ao vivo contra o Chelsea, nos pênaltis, e faturou a taça da Supercopa da Europa, competição entre o vencedor da Champions (Liverpool) e da Europa League (Chelsea).

 

É a quarta vez que os Reds conquistam a competição (1977, 2001, 2005 e 2019), que desta vez foi realizada em Istambul, no estádio do Besiktas, local onde o Liverpool conquistou a Champions de 2004/05, quando venceu o Milan, também nos pênaltis.

Resumo da partida

 

Quem começou pressionando na partida ao vivo foi o Chelsea, o que causou surpresa, já que os Blues haviam tomado uma goleada de 4 a 0 para Manchester United na estreia da Premier League. E aos 36 minutos, após bela arrancada do Chelsea, Pulisic atraiu a marcação e deu belo passe para Giroud bater cruzado, de canhota, e abrir o placar.

 

Três minutos depois o Chelsea balançou novamente as redes. Emerson lançou e Pulisic cortou para o meio para bater, mas a bandeirinha viu irregularidade no lance e anulou o gol.

 

A reação do Liverpool só veio no segundo tempo, com a entrada do atacante brasileiro, Firmino. Aos três minutos, Fabinho deu um lançamento por cima para Firmino, que deu um toquinho para Sadio Mané completar e empatar a partida.

 

A entrada de Roberto Firmino mudou o jogo para os Reds, que levaram muito perigo ao gol de Kepa. O goleiro dos Blues, inclusive, protagonizou um lance incrível na partida após operar dois grandes milagres. Depois de uma cobrança de escanteio para o Liverpool, a bola sobrou para Salah que bateu rasteiro, mas Kepa defendeu. Van Dijk pegou o rebote e fuzilou o gol, mas o goleiro espanhol brilhou novamente e a bola ainda explodiu no travessão.

 

O empate levou o jogo a prorrogação e não demorou muito para balançarem as redes. Mané aproveitou um vacilo dos Blues e fez bela tabelinha com Firmino que só rolou a bola pra trás para o senegalês marcar o gol da virada.

 

Aos nove minutos da primeira etapa da prorrogação, a arbitragem marcou pênalti para o Chelsea. O VAR confirmou e o brasileiro naturalizado italiano, Jorginho, deslocou o goleiro Adrián, substituto de Alisson no gol, deixando tudo igual novamente. Os Blues ainda deram alguns sustos, mas o jogo terminou com o placar de 2 a 2, levando a decisão aos pênaltis.

Decisão nas penalidades

 

A disputa de pênaltis foi equilibrada Firmino, Fabinho, Origi, Arnold e Salah converteram os gols pelo lado do Liverpool. Já no lado do Chelsea, na última cobrança da equipe, Abraham parou nos pés do goleiro Adrián. O espanhol, contratado nos últimos dias da janela, teve que assumir grande responsabilidade na missão de substituir o brasileiro Alisson, titular absoluto dos Reds, e passou bem no primeiro grande teste ao defender a última cobrança e garantir o título a equipe de Klopp.

Arbitragem histórica

 

O duelo entre Liverpool e Chelsea pela Supercopa não ficou marcado só pela bela partida. Mas também porque foi a primeira vez que um trio de arbitragem feminino comandou o apito em uma decisão de competição masculina organizada pela entidade europeia (UEFA).

 

Quem estava no comando da arbitragem foi a francesa Stéphanie Frappart, de 35 anos. Ela e a dupla de auxiliares, também da França,  Manuela Nicolosi e Michel O'Neal também estiveram juntas na final da Copa do Mundo Feminina 2019, disputada entre Estados Unidos e Holanda, e vencida pelas norte-americanas.

 

Frappart já havia feito história em abril, quando se tornou a primeira árbitra a apitar uma partida masculina no Campeonato Francês. Ela teve uma atuação segura no duelo entre Amiens e Strasbourg e hoje ela faz parte do quadro de árbitros para a atual temporada do futebol na França e deve apitar mais jogos em breve.

 

"Temos de provar fisicamente, tecnicamente e taticamente que somos iguais aos homens. Não tenho medo, nada muda para mim, a não ser ter ficado mais popular" - comentou Stéphanie Frappart durante entrevista coletiva.

 

Fonte: Estado News