Foto: Divulgação / PC-AL Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Três homens e uma mulher foram presos por tráfico e envolvimento em assassinato.

Quatro pessoas foram presas acusadas de integrar uma quadrilha que pratica tráfico de drogas e de envolvimento em um homicídio, nesta quarta-feira (14), em Murici, município da Zona da Mata alagoana. Maconha e uma arma foram encontrados na ação policial.

De acordo com a Polícia Civil (PC), os presos foram identificados como José Geovan Ferreira dos Santos, 26 anos, Cleyton Nascimentos da Silva Júnior, 19 anos, e os irmãos Michayane dos Santos, 19 anos, e Michel dos Santos, 21 anos.

Ainda segundo a PC, além de envolvimento com o tráfico de drogas, as investigações apontaram que o grupo é suspeito de participar do assassinato do jovem Gilberto Lucas da Silva, 20 anos, no dia 28 de julho deste ano. "Fizemos uma incursão no local onde o grupo assassinou a vítima e lá prendemos Cleyton e José Geovan com a arma e drogas. Em seguida, prendemos os irmãos", completou delegado de Murici, Sidney Tenório.

 

Um revólver calibre 38 e algumas bombinhas de maconha foram apreendidas com o grupo.

De acordo com as investigações, Gilberto Lucas foi morto a golpes de arma branca pela quadrilha, em um ponto de venda de drogas, na Rua Pedro Jaqueira, em Murici. O corpo foi jogado dentro do Rio Mundaú e encontrado uma semana depois do crime, motivado por rivalidade entre facções.

Os quatro presos foram autuados por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e associação para o tráfico. Eles foram levados para o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) de Murici.

A Polícia Civil continua investigando o caso no intuito de prender outros integrantes da quadrilha.