Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

     Nas primeiras pesquisas de intenção de votos JHC aparece em primeiro lugar, isso reflete o seu desempenho excepcional nas três últimas eleições em Maceió. Na eleição de 2014 foi o deputado federal mais votado com uma votação de 68.084 votos. Na eleição de 2016 para prefeito foi o terceiro colocado com uma votação de 91.650 votos, não indo para o segundo turno por uma diferença de apenas 2,95%. Na eleição de 2018 foi o deputado federal mais votado, com uma votação de 89.376 votos. Com esse magnífico desempenho nas urnas, a princípio, JHC é um forte candidato a prefeito de Maceió em 2020.

     É bom lembrar que uma eleição proporcional é muito diferente de uma eleição majoritária. Na proporcional o candidato passa praticamente despercebido do grande eleitorado, não participa dos grandes debates, não precisa estar necessariamente atrelado a grupos políticos e em nenhum momento vai para a berlinda. Em uma eleição majoritária todas estas questões são imprescindíveis.

     Na eleição de 2016 para prefeito de Maceió, JHC era candidato dele mesmo, ou seja, não tinha grupo político, teve um desempenho sofrível nos debates, mostrando que não conhecia e não estava preparado para debater acerca dos grandes problemas da cidade e em nenhum momento foi para a berlinda, pois nunca passou do terceiro lugar.

     Para que JHC seja realmente um forte candidato a prefeito de Maceió em 2020, será preciso construir alianças;  como assim ele fez  na eleição de 2018 com Rodrigo Cunha;  conhecer e estar preparado para debater os grandes temas inerentes à cidade e, caso chegue ao  topo das pesquisas, terá que ter sabedoria, maturidade e discernimento para se blindar nesse momento.