Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Filho Cacau, junto a presidente Nacional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Kátia Bógea, reabriu o Museu Arquidiocesano de Arte Sacra Dom Ranulpho, que passou pela implantação de um Projeto Expográfico e de Segurança. A solenidade aconteceu na manhã desta sexta-feira (19), no Centro Histórico.

Em Marechal Deodoro, o Museu Arquidiocesano de Arte Sacra Dom Ranulpho está de cara nova. Com novos expositores e um grande reforço na segurança, o espaço agora conta com divisões por conjuntos, como a Sala dos Sinos, Sala da Procissão, Sala da Paixão do Senhor, Salas das Indumentárias e Objetos Litúrgicos. O museu também recebeu um auditório, cozinha, banheiros revitalizados e modernos, além de totens digitais, que facilitam a dinamizam as informações das peças para os visitantes. No local, também foram implantadas TV's com documentários sobre a cultura do município.

Na parte de segurança, foram instaladas dezenas de câmaras e sensores, que garantirão a segurança do museu e das peças. Com isso, a Arquidiocese de Maceió, detentora do patrimônio e do acervo, autorizou o retorno de várias peças e outros utensílios.

Todo o projeto foi avaliado em mais de 1,6 milhões de reais em recursos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), após um pleito do prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Filho Cacau.

Em Alagoas, o IPHAN já investiu mais de 36 milhões de reais em obras e projetos. No total, Marechal Deodoro e Penedo já receberam cerca de 20 interversões do instituto, como forma de conservação e valorização do patrimônio histórico material e imaterial. No município, já foram investidos 13 milhões de reais, como explica a presidente do IPHAN, Kátia Bógea.

“Aqui em Marechal Deodoro, com a parceria do prefeito Cacau, que é extremamente comprometido, nós conseguimos avançar. Já investimos 13 milhões em Marechal Deodoro, incluindo obras e projetos. Além disso, já entregamos, com o Prefeito Cacau, o largo da Igreja do Carmo, o largo da Igreja Matriz, hoje, a restauração do Museu de Arte Sacra, e vem muito mais por aí”, afirmou.

O prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Filho Cacau, falou do papel da Prefeitura em buscar investimentos para o município. Além disso, ele expôs a expectativa de potencializar o turismo de Marechal Deodoro ao mundo.

“É um grande resgate, é um divisor de águas para Marechal Deodoro e Alagoas. Todo o acervo aqui é um dos maiores acervos de Arte Sacra do Brasil, falado por historiadores. A Prefeitura fez o dever de casa, montou o projeto, foi buscar os recursos junto ao Iphan e hoje estamos realizando a reabertura. Agora é trazer os turistas, as escolas, mostrar a história de Marechal Deodoro para o Brasil e o mundo”, afirmou.

Cacau ainda afirmou estar em contato com empresas de turismo, a nível nacional e internacional, para potencializar ainda mais o turismo religioso do Centro Histórico de Marechal Deodoro.

NOVAS OBRAS

Na ocasião, Bógea ainda anunciou outras obras e restaurações no município, agregando ainda mais a conservação do Patrimônio Arquitetônico de Marechal Deodoro. Foi autorizado a obra de restauração da Igreja Nossa Senhora do Amparo dos Homens Pardos, que se tornará a primeira igreja do país a se transformar em uma biblioteca pública.

No município, também será autorizado o início da licitação para cabeamento subterrâneo (rede elétrica) do Largo da Igreja de Nossa Senhora da Conceição - a Matriz de Marechal Deodoro, uma obra de 2 milhões de reais. Além disso, em parceria com a Prefeitura, está sendo desenvolvido o projeto para restauração da Igreja do Senhor do Bonfim, em Taperaguá, avaliado em 2,5 milhões.

“Vocês têm um tesouro barroco, vocês tem um povo doce e maravilhoso, vocês tem história e praias lindas. A gente [IPHAN] acredita que Marechal Deodoro pode ser tornar um dos maiores polos turísticos do Brasil”, garantiu a presidente nacional do IPHAN.