Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A quadrilha especializada na venda clandestina de aparelhos Iphone que foi desarticulada na manhã desta terça-feira (09), trouxe aos cofres públicos um prejuízo de mais de R$ 10 milhões de reais aos somente com a sonegação de impostos das notas fiscais dos produtos apreendidos, sendo a maioria aparelhos iphone.

De acordo com o promotor Kleber Valadares, do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE-AL), as investigações iniciaram há cerca de um ano atrás e os empresários traziam os aparelhos de fora do país, passando por vários estados até chegar a Alagoas e ser distribuído entre os revendedores. 

Kleber disse ainda que devido a circulação irregular, as notas não eram vistoriadas e consequentemente o Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) não era recolhido. 

De acordo com o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (Gaesf), do Ministério Público Estadual (MPE-AL), Cyro Blatter, uma nova fase da operação será iniciada e o Gaesf também irá investigar se houve alguma facilitação para a entrada desses aparelhos e comercialização na internet com preços fora do comum. 
Outros crimes como, corrupção de agente público, lavagem de dinheiro e falsidades serão investigados.

Até o momento a operação já expediu 332 mandados de busca e apreensão e 18 mandados de prisão em Alagoas e em mais dois estados, São Paulo e Goiás.

Segundo a assessoria de Comunicação do MP, os telefones ainda lacrados e as demais mercadorias novas ficarão sob a custódia da Sefaz. Os celulares dos acusados e notebooks serão encaminhados à Perícia Oficial e a documentação recolhida será levada para o Gaesf para subsidiar a continuação das investigações.

Em fevereiro deste ano, uma carga de 230 Iphones foi apreendida. Os aparelhos estavam escondidos dentro de veículo conduzido pelo investigado Francisco Olímpio da Rocha.

Além de Francisco Olímpio há mandados de prisão contra Hugo Acioly de Melo, Pablo Dantas de Queiroz, Rodolfo Vilela Nunes, Pablo Dantas de Queiroz, Ana Paula da Rocha Dantas, Flávio Sarmento de Morais, Rosivânia Martins da Silva, José Dênis de Melo Bastos, Paulo Sérgio de Queiroz Silva, Taynnara Lucena Gama, Amerison Souza da Silva Júnior, Eduardo Jorge Simões Pitta Júnior, Daiane Martins da Silva, Igor Acioly de Melo, Eduardo André Ferreira e Maria Clara Barros de Melo.

*Estagiário sob supervisão da editoria