Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Com uma excelente rede de hotéis, novos e modernos, que se espalha do litoral ao sertão, Alagoas atualmente é um dos principais destinos turístico do país. Junto a essa rede, contamos com excelentes estradas, aeroporto de porte internacional, redução dos níveis de violência e maior segurança pública bem como as conhecidas belezas e diversidade natural.

A FAPEAL também tem contribuído com as políticas governamentais para fomentar o turismo, através da continuidade no lançamento do seu edital de apoio à organização de eventos em CT&I. em cinco edições, já foram realizados em Alagoas 187 eventos de caráter internacional, nacional, regional e local.

Em 2018 realizamos junto com a UFAL e várias instituições a espetacular 71ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência SBPC. Passaram por ela 46.694 pessoas, 19.849 inscritos, 984 trabalhos apresentados, 260 escolas registradas, 1281 palestrantes e convidados e 1.333.247 visualizações nos Stories e Instagram da UFAL durante o período de 22-28 de julho.

Esses eventos contribuem para manter a ocupação dos hotéis elevada, movimenta bares e restaurantes, dinamiza empresas de receptivo e montagem de estruturas, stands, equipamentos etc., ou seja, fazendo a economia do estado girar, gerando empregos, renda e oportunidades.

Somente no Fapeal 01/2019 de auxílio à organização de eventos, foram investidos 400 mil reais e 37 eventos apoiados, sendo 23 de portes regional, 11 nacional e 3 internacionais.

A UFAL foi responsável por 25 eventos, Unit por 5, CESMAC por 3 UNEAL e UNCISAL por 2 eventos cada uma. Por área do conhecimento, aconteceram 9 eventos promovidos pelas ciências humanas, 7 pelas ciências exatas e da terra, 6 pelas ciências aplicadas, 5 pelas ciências da saúde, 4 pelas linguística, letras e artes, 3 pelas ciências biológicas e 3 também pelas ciências agrárias. Maceió sediou a maior parte dos eventos, 31, seguida e Arapiraca 3 e Penedo, Palmeira dos Índios e Rio Largo com 1 cada.

Foram 17 programas de pós-graduação que se beneficiaram do edital 2019 e lançaram eventos científico, acadêmicos e tecnológicos em Alagoas. Isso é extremamente importante no momento que o sistema de pós-graduação nacional passa por uma situação muito delicada e os cortes e contingenciamentos atingem bolsas de estudos e custeio desses programas.

Portanto, para o governo do estado, através FAPEAL, continuar apoiando o sistema estadual de ciência, tecnologia e inovação é uma meta a ser cumprida para que possamos colaborar com sua sobrevivência e requalificação no ranking nacional.

Além desses eventos científicos, esse ano em parceria com a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, apoiamos o maior evento de startups de Alagoas, o Trakto Marketing Show e o Demoday: competição de startups, ambos realizados no Centro de Convenções e no Polo de Tecnologia do Jaraguá.

Reconhecemos o potencial da economia criativa alagoana e nos próximos anos vamos investir fortemente em fomento nessa área.

Rumo à internacionalização

Nesse mesmo ano de 2019 a FAPEAL lançou seu tradicional edital público de apoio à participação de pesquisadores alagoanos em encontros, reuniões, congressos, seminários, conferências de caráter científicos e tecnológicos.

Foram investidos, dessa vez, 200 mil reais em fomento e 42 propostas selecionadas e apoiadas. No total, a UFAL foi a instituição que mais propostas foram apoiadas, 38, seguida da UNEAL com 2, CESMAC e UNCISAL com 1 cada.

Surpreende o número de 28 pesquisadores com destinos internacionais: 5 para Argentina, 3 para Espanha, 2 para o México, África do Sul, Austrália, Inglaterra, Colômbia e 1 pesquisador para França, Bélgica, Portugal, Hong Kong, Áustria, Itália, Japão, Bulgária, Grécia e Cabo Verde.

Por área do conhecimento, as ciências da Saúde e as Exatas e da Terra apresentaram o maior número de trabalhos aprovados, 9 cada, seguidas das ciências humanas com 8 trabalhos, ciências sociais aplicadas e linguística, letras e artes com 5 cada, ciências biológicas 3, ciências agrárias 2 e engenharias 1 trabalho.

Enfim, o resultado do Edital Nº 02/2019 Auxílio à Participação em Reunião Científica no Brasil ou no Exterior – ARC que permite aos pesquisadores das instituições de ensino superior de Alagoas, especialmente vinculados aos programas de pós-graduação (mestrado e doutorado), apresentarem os resultados de seus trabalhos nesses eventos, demonstrou que os investimentos e critérios que priorizam a internacionalização da produção científica alagoana estão surtindo efeitos desejáveis.

De 2015 até o momento, em 5 edições desse edital, 182 pesquisadores viajaram para eventos científicos apoiados pela Fundação, sendo 82 destinos internacionais.

No corrente ano, dois pesquisadores que trabalham em Alagoas foram agraciados com prêmios importantes. O biólogo e pesquisador vinculado ao Instituto de Ciências Biológicas (ICBS) da UFAL, João Vítor Campos e Silva recebeu no dia 14 de junho, em Washington, EUA, o prêmio Rolex Awards for Entreprise, promovido pela famosa marca de relógios suíça que se destina a selecionar trabalhos inovadores em áreas como meio ambiente, tecnologias aplicadas patrimônio cultural, saúde e ações sociais. Ele recebeu a 200 mil francos suíços (cerca de 750 mil reais) com mais 4 cientistas (Sarah Saeed – Paquistão; Emma Camp – Inglaterra; Grégoire Courtine – Suíça; e, Krithi Karanth - Índia).

Um mês depois, o pesquisador do Instituto de Computação (IC) da UFAL, Ig Ibert Bittencourt foi vencedor do prêmio Early Researcher Awad in Learning Technologies concedido pelo Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), a maior associação dos EUA de engenharia. Em 2018 e 2017 dois chineses receberam esse prêmio e, em 2017, um norte-americano. Portanto, Ig Ilbert é o primeiro latino-americano agraciado com essa premiação e seus estudos se destacam na área de tecnologias para educação.

Detalhe importante: os dois pesquisadores contam com fomento e investimentos do governo do estado, através Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas – FAPEAL. Esse é o caminho, continuar investindo e apostando em pessoas e no nosso potencial criativo para gerar pesquisas, criar empresas e desenvolver soluções tecnológicas.