Ascom PC/AL Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Polícia Civil

O Ministério Público e a Polícia Civil cumprem hoje (4) mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra 77 acusados de integrar uma milícia que atua em Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Civil, o grupo é suspeito de terpromovido uma chacina que deixou dez mortos em janeiro no município.

A milícia é também suspeita de ser responsável por vários homicídios, torturas, extorsões, desaparecimento de pessoas, roubos, exploração de TV a cabo clandestina e manutenção de cemitérios clandestinos.

Entre os acusados de integrar o grupo, que funciona como uma espécie da milícia que atua em Curicica, na zona oeste do Rio, e que seria liderada por Orlando Curicica, estão policiais militares e advogados.

De acordo com o Ministério Público, o grupo começou a se estabelecer na região entre o fim de 2017 e início de 2018, quando passou a controlar comunidades como Visconde de Itaboraí, Areal e Porto das Caixas, que antes eram dominadas pela facção criminosa Comando Vermelho.