Foto: Getty Imagens Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true No Brasil, eclipse será visto de forma parcial, mas no Nordeste não será visível devido ao horário.

Nesta terça-feira (2), acontecerá o “O Grande Eclipse Solar Sul-Americano”, já que o estreito caminho do eclipse se estenderá pelo Pacífico Sul, começando em La Serena, no Chile, e encerrando em Buenos Aires, Argentina. Apenas esses 2 países conseguirão ter a visão total do eclipse –  mas o fenômeno será visto de forma parcial  no Uruguai, Paraguai, Equador e Brasil. 

Os brasileiros de quase todo o país poderá ver pedaços do eclipse – dependendo da cidade, poderemos ver de 9% a 60% de ocultação do sol. O Nordeste será a única região que não conseguirá ver o fenômeno, pois o eclipse começará em um horário em que já estará escuro na região.

Um mapa divulgado no site da Nasa,  mostra os países e Estados que estão na rota do eclipse desta terça, assim como os horário de início, auge e fim do fenômeno. Ele será total em uma faixa que começa no Oceano Pacífico Sul e segue em direção à América do Sul, até alcançar o norte do Chile e da Argentina.

Em Buenos Aires, ele será "quase" total, e terá seu auge por volta das 17h42 locais. Na cidade de São Paulo, por exemplo, o início do eclipse parcial é previsto para 17 horas, o auge as 17h54 e o fim às 18h44. Em Porto Alegre, no Sul do país, o auge do eclipse parcial será às 17h50, segundo o mapa.

Já em algumas cidades nordetinas como Maceió, Recife e Natal, a agência informa que o fenômeno não será visível.

Um eclipse solar total é raro, e só é visível a partir de um mesmo lugar (como uma cidade) a cada 375 anos, em média. Mas, de forma geral, esses fenômenos ocorrem em algum ponto da Terra aproximadamente a cada 18 meses.

 

*Com Informações UOL