Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Excelência faz tempo que não o vejo, mas, escrevo para contar das novidades que ouço aqui e acolá. As novidades das ruas.
As conversas que vem de fora falam, numa quase unanimidade, sobre a falta de ritmo institucional e a sensação de uma certa letargia,nesse novo modelo de gestão governamental.
As vozes das ruas falam que o ano já meiou, e algumas ações efetivas,estruturais e  fundamentais para o desenvolvimento sustentável do estado sofrem o processo da descontinuidade. E como Vossa Excelência me escreveu,afirmando que seu papel como chefe  executivo do Estado é  acompanhar esses  desempenhos institucionais, pela via da competência de gestão, penso que é já hora de fazê-lo.
Que tal uma pesquisa de opinião das ruas, para criar uma reaproximação  com o povo, Excelência?
Como ativista preta,com décadas no  exercitar a cidadania  em territórios distantes das políticas públicas, devo confessar, que vosso segundo mandato  está muito diferente do primeiro, que foi tão fertilíssimo.
É como se as engrenagens da máquina estatal estivessem precisando serem oleadas, provocando o comprometimento da estrutura, entende? Além, Vossa Excelência anda um pouco distante....
É certo que atravessamos uma época tresloucada, confusamente, política. A crise não é braba. É brabíssima. Entretanto como Vossa Excelência é um cabra jovem, dinâmico e propenso aos grandes desafios,  resolvi encrever estas apressadas linhas para dizer: "É preciso combater a praga do segundo mandato, Excelência, Renan Filho."
E assevero que não fazemos aqui  um aconselhamento,( Vossa Excelência tem gente bem mais capacitada, politicamente) para fazê-lo. É  apenas uma breve prosa dessa ativista preta, cidadã insistente na  construção de uma política de estado em que haja igualdade de direitos e de oportunidades, ou seja a política da equidade cujo estandarte mais significativo e significante seja a conquista de um Estado de direitos para todas as pessoas.
E, também, não é sobre direita ou esquerda, continência, volver. É sobre gentes, direitos,deveres e caminhos sustentáveis. Acreditamos que com sua vasta experiência  política, Vossa Excelência sabe qual melhor caminho a seguir.
Que toda espiritualidade  proteja o mandato de Vossa Excelência e, proteja o povo das Alagoas, desta hedionda praga.
Tá bom?