Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Um processo que se arrastava desde dezembro de 2018 e que colocava em risco o atendimento de urgência e emergência no alto sertão de Alagoas. Assim era o retrato do funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento de Delmiro Gouveia que, após visita da equipe de fiscalização do Ministério da Saúde para a requalificação da UPA/DG, teve seus recursos oriundos do Governo Federal reduzidos em quase 50%, devido a troca de servidores do MS e o novo governo iniciado em janeiro de 2019.

Desde então, o Prefeito Padre Eraldo iniciou um processo de trabalho para que a UPA/DG fosse requalificada e que os recursos fossem restabelecidos.

“Após a visita da equipe de fiscalização do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde, foi verificado que o funcionamento da unidade estava em conformidade e que todos os requisitos estavam atendidos, porém, ao darem entrada no processo de requalificação da unidade, isto no final do ano de 2018, houve a mudança de gestão do Presidente Temer para o Bolsonaro, com isto, o processo ficou parado no órgão que faria a liberação dos recursos complementares da UPA. Como isto não aconteceu, os recursos que antes eram de R$ 300 mil, caíram para R$ 158 mil”, frisou o Prefeito Padre Eraldo.

Com a redução dos recursos, iniciou-se um processo de contingência dentro da gestão municipal, para que houvesse recursos necessários para a manutenção da UPA. Uma das decisões tomadas, foi a municipalização total do equipamento, que hoje é gerido diretamente pela Secretaria Municipal de Saúde de Delmiro Gouveia.

Porém, com a queda dos recursos ainda era extremamente importante a requalificação da unidade e o retorno dos recursos do Governo Federal.

“Em Brasília, a parceria com o Senador Renan Calheiros foi de extrema importância para que a população de todo o Alto Sertão não fosse prejudicada com o fechamento da unidade. Foi o Senador quem conseguiu destravar o processo de qualificação e garantir os recursos, por mais 3 anos, para o funcionamento da UPA de Delmiro Gouveia. A unidade, que somente no mês de maio realizou mais de 7 mil atendimentos, têm salvado vidas e garantido um serviço médico de qualidade para quem mais precisa”, destacou Padre Eraldo.