Divulgação/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Ministério Público Estadual

Por meio da Promotoria de Justiça de Pilar, o Ministério Público do Estado (MP/AL) instaurou procedimento investigatório criminal para apurar denúncias de possíveis crimes de lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e improbidade administrativa, supostamente praticados por um vereador do município.

Na portaria publicada no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (10), o promotor de Justiça Silvio Azevedo Sampaio determinou o sigilo das investigações, em razão da ordem pública.

Ainda conforme o documento, as denúncias envolvendo o vereador Paulo Cavalcante Soares foram encaminhadas pela Prefeitura de Pilar.

O Município denunciou a suposta compra de um terreno, pela quantia de R$ 800 mil, que não consta na declaração de bens do vereador na eleição de 2016, e requereu a averiguação da evolução patrimonial dele, que seria incompatível com os valores recebidos na condição de vereador.

A denúncia foi protocolada pelo prefeito da cidade, Renato Filho, no dia 28 de maio deste ano, no Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), na Polícia Civil e na Promotoria de Pilar.  

Na justificativa para converter a notícia de fato em Procedimento Investigatório Criminal, o promotor de Justiça considerou que, “dos fatos relatados, deflui-se a urgência a adoção de medidas preventivas, assecuratórias e repressivas, almejando fazer cessar os graves delitos que deturpam a moralidade na Administração Pública”.