Blog do Tinho Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Izabelle Pereira, reeleita presidente do COSEMS

Secretários municipais de Saúde do Estado de Alagoas participaram, na manhã nesta segunda-feira (10), da Assembleia Geral Extraordinária do COSEMS/AL, que elegeu a nova composição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems) para o biênio 2019-2021, que terá como Presidente reeleita Izabelle Monteiro Alcântara Pereira.

A secretária de Atalaia e presidente da Comissão Eleitoral do Cosems Rosângela Silva abriu a assembleia, sendo ainda a mesa de abertura composta pelo secretário de Olho D Água do Casado, Haragonês Cavalcante, que leu o edital da eleição e a relatora da Comissão e secretária de Novo Lino, Adriana Laurentino.

A composição da chapa 1: Unidos por Um SUS Igualitário, vencedora do pleito, ficou assim definida: para presidente Izabelle Pereira (secretária de Saúde de Teotônio Vilela) Rodrigo Buarque de Jundiaí (vice), Antônio da Silva de Água Branca (secretário-geral), Ib Pita de Maravilha (1º secretário), Aparecida do Nascimento de Capela (diretora-financeira), Paula Gomes de Santana do Mundaú (Tesoureira).

Para o Conselho Fiscal como titulares são 1º Morgana Oliveira (Messias), 2º Ednaldo Trajano (Campestre), e 3º Everaldo Vieira (Coruripe). Já os suplentes são 1º Kátia Ferreira (Junqueiro), 2º Gorete Santana (Girau do Ponciano) e 3º Valdice Gomes (Igaci).

A presidente reeleita do Cosems para o biênio 2019-2021, Izabelle Pereira, destacou o desafio de fazer saúde pública em Alagoas e no país e foi enfática ao afirmar que conta com o apoio dos gestores dos 102 municípios, bem como de toda a Diretoria e Conselho Fiscal para que o Sistema Único de Saúde (SUS) seja realmente igualitário, gratuito e universal, abrangendo assim todas as Regiões de Saúde.

Izabelle agradeceu aos companheiros da chapa pelo apoio e garantiu que a Regionalização da Saúde está entre as pautas urgentes desta Gestão, seguida da revisão do Plano de Oncologia do Estado, bem como do fortalecimento do Sertão, partindo do pressuposto de que os assuntos são de interesse coletivo e vão gerar mais acesso à população.

 “Conseguimos avançar muito na primeira Gestão e sei que sozinha não conseguiria e nem conseguirei, mas com a contribuição dos gestores das 10 RS poderemos avançar ainda mais. Sei que enquanto presidente da entidade mais uma vez preciso melhorar e no que acertei, continuar acertando”, salientou.

Izabelle destacou entre os avanços o fato de o secretário da Saúde do Estado (Sesau), Alexandre Ayres, ter aberto a porta do gabinete para receber a Diretoria do Cosems e se comprometido em investir na Atenção Básica como estratégia para fortalecer os 102 municípios alagoanos. “Este biênio promete ser mais suave pois temos um gestor de saúde estadual que já abriu as portas e tem alinhado com o Cosems várias pautas de interesse dos municípios alagoanos”, enfatizou.

 

A presidente reeleita agradeceu o empenho e dedicação da Diretoria do biênio anterior e destacou que sempre cumpriu o papel de titular da entidade com transparência e sabedoria. “Quando não tinha conhecimento técnico tive a humildade de buscá-lo para melhor auxiliar as demandas dos municípios”, afirmou Izabelle, lembrando aos gestores a importância da participação em fóruns de discussões como a Comissão intergestores Bipartite (CIB). Na ocasião, ela propôs o projeto Café com Ideias com o intuito de receber uma ou duas vezes por mês os vice-presidentes regionais de Saúde para ouvir as necessidades e traçar estratégias de resolução.

Izabelle acrescentou ainda que a PEC 95 há dois anos reduz o orçamento da saúde pública e que pretende formar uma comissão com a participação e deputados da bancada por Alagoas para, juntos, irem à Câmara Federal mostrar que os recursos não atendem às demandas e necessidades municipais.

O vice-presidente reeleito Rodrigo Buarque reafirmou que a união faz a força no SUS. “Sempre afirmo que todos nós gestores da Saúde somos Cosems e estamos apenas representando o Conselho e na formação da chapa tentamos em consenso contemplar boa parte das RS e incluímos representantes do Sertão, do Vale do Paraíba, das Regiões Norte, Metropolitana e do Baixo São Francisco. Não conseguimos contemplar todas as regiões, mas aquelas que estão mais próximas para facilitar as reuniões das Comissões Intergestoras Regional (CIR) e outras discussões” destacou.

Rodrigo salientou a importância do sentimento de unidade que deve mover os gestores da pasta e, sobretudo da nova Diretoria, no sentido de fazer o melhor por todos os municípios. “É interessante que tenhamos a consciência de que não apenas os municípios maiores, mas os menores merecem nosso respaldo, apoio e dedicação enquanto Cosems, já que eles estão lá na ponta e sofrem de forma igual, com dificuldades e demandas idênticas independente do porte, considerando que os usuários do Sistema estão espalhados por toda a Alagoas a ao país”, concluiu Rodrigo.