Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O Senador Rodrigo Cunha continua cobrando as autoridades por soluções para os bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro. Na tarde desta quarta-feira ele esteve com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, para tratar da situação de empresas e comércios que estão sendo afetados pelo fenômeno que há mais de um ano atinge os bairros. Segundo a Federação do Comércio (Fecomércio/AL), só no Pinheiro 95% das 3.600 empresas sediadas no bairro registraram perda no faturamento devido aos problemas vividos no local. O doutor Marcos Antonio Braga da Rocha, do Hospital Sanatório, acompanhou o senador Rodrigo no encontro, no intuito de buscar novos caminhos de desenvolvimento para o hospital.

Ao presidente da Caixa, Rodrigo Cunha também historiou as dificuldades enfrentadas pelos moradores. O senador alagoano tem dado prioridade à busca de soluções para as pessoas que vivem e trabalham na região desde que assumiu o mandato, no início de fevereiro. Em março promoveu audiência pública no Senado com a participação de todos os envolvidos na questão, e ali foram assumidos compromissos do governo federal de coordenar as ações de apoio aos habitantes, bem como o de prestar informações conclusivas sobre a real situação geológica dos bairros. Essas informações são estratégicas para que os moradores tenham segurança de ficar em suas casas ou a certeza de que devem sair.

Uma nova audiência foi feita no início do mês em Maceió, onde a responsabilidade sobre os danos que vêm sendo causados ao solo e estruturas ficou claramente determinada como sendo da exploração mineral de sal-gema. De lá para cá, o Serviço Geológico do Brasil vem atualizando o mapa de feições para que um novo quadro sobre as áreas de risco seja apresentado à população, e as devidas providências tomadas.

“Meu compromisso com a população do Pinheiro, Bebedouro e Mutange é total. Esse assunto está o tempo todo na minha cabeça, e tenho buscado autoridades que têm mandato para agir na busca de soluções para que as coisas aconteçam, e os moradores não fiquem esperando em vão”, disse o senador Rodrigo Cunha.