Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Membros da CEI Pinheiro

Os Membros da Comissão Especial de Investigação (CEI), que apuram os problemas geológicos nos bairros Pinheiro, Bebedouro e Mutange, solicitaram do gerente regional da Agência Nacional de Mineração (ANM) em Alagoas, Francisco Bispo, os relatórios de fiscalização relativos a Braskem entre os anos de 2012 a 2019. 

O presidente da Comissão, vereador Francisco Sales, estabeleceu um prazo de cinco dias úteis para que o gerente responda ao ofício.

"Infelizmente constatamos, após esse depoimento, que a Agência de Mineração é tão culpada quanto a Braskem nesse problema que está ocorrendo nestes três bairros", afirmou Francisco Sales. 

O parlamentar afirmou que pelas informações fornecidas no depoimento ficou nítido que a Braskem fingia que era fiscalizada e cumpria com as normas da Agência. 

"Estamos enviando um pedido de esclarecimento ao Ministro de Minas e Energia para que o ministério explique porque a Agência Nacional de Mineração deixou o departamento regional de Alagoaa apenas com 9 funcionarios, que não realizaram a fiscalização da Braskem durante todos esses anos", salientou o vereador. 

O gerente regional informou à Comissão como ocorrria a fiscalização, as informações enviadas pela Braskem sobre as estruturas dos poços de extração e outros dados. "Agora vamos aguardar esses relatórios para pudermos adotar as próximas medidas desta Comissão", completou Francisco Sales.