Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Como parte da agenda de trabalho em Alagoas, o advogado Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação Cultural Palmares recebeu na manhã da terça-feira, 21/03, no escritório  da Fundação Cultural Palmares, em Alagoas, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros e o sociólogo e escritor, Carlos Martins.
Na abertura da conversa, Arísia Barros falou sobre o IX Festival Alagoano das Palavras Pretas, que acontece dia 24 de maio  visando a valorização da literatura negra e de jovens literat@s pret@s e periféricos, e apresentou,ainda  os novos projetos do Instituto Raízesde Áfricas, visibilizando a juventude negra.
Vanderlei parabenizou a ação e ampliando a conversa,com a participação do  sociólogo Carlos Martins falou que tem como meta de gestão as ações de empreendedorismo. Ações que criem oportunidades para a  ocupação afirmativa dos muitos   espaços, pela juventude negra. Ações que potencializem a vocação das comunidades quilombolas visando a autossuficiência, criando  meios estratégicos para a auto sustentabilidade-completou.
O sociólogo,Carlos Martins fez pontuações analíticas  sobre as  muitas sequelas provocadas pelo racismo e ratificando os posicionamentos de Vanderlei falou sobre  sua experiência no governo do estado de Alagoas, tendo como  objeto o microcrédito.

Encerrando o  encontro que serviu para reafirmar parcerias entre a Palmares e lideranças do estado, Vanderlei Lourenço,o presidente da FCP reafirmou sua postura de " que é imprescíndivel escutar  as muitas e diferentes visões das diversas,múltiplas entidades do movimento negro da terra de Palmares, buscando assim agregar valor à causa que é comum: o combate ao racismo."