Foto: Ascom/Defesa Civil Municipal/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Bairro do Pinheiro

Nesta segunda-feira, dia 20, o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Tutmés Airan anunciou que a Braskem deve aguardar a divulgação do novo mapa geológico do Pinheiro, Mutange e Bebedouro para iniciar as negociações com os moradores dos bairros.

Segundo a assessoria de Comunicação do TJ/AL,"é fundamental esse novo mapa, que deve sair por esses dias, produzido pelos órgãos federais. Esse mapa vai delimitar a área que tem que ser desocupada de imediato. A partir daí, em cima dessa quantificação, a gente vai avançar a caminho do acordo que, independentemente de discussão sobre a responsabilização, deve ocorrer", explicou o desembargador, ressaltando que a empresa está sensível ao problema e quer fazer parte da solução.

Após a divulgação do mapa, o presidente do TJAL voltará a se reunir com a Braskem para mediar o conflito entre as partes. "Saiu o mapa a gente senta de imediato para discutir exatamente quantas famílias e quantos imóveis precisarão ser desocupados e aí atuar no sentido de resolver o problema dessas pessoas", afirmou.

*Com assessoria