Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

As articulações com vistas às eleições majoritárias em Palmeira dos Índios começam a ganhar corpo.  No cenário, além do prefeito Júlio Cezar (PSB) que vai para a reeleição, surge o nome da deputada estadual Ângela Garrote (PP)

O fato novo na Princesa do Sertão, é o surgimento do nome da ex-primeira dama Mozabele Ribeiro. O nome surge como uma alternativa e o surgimento de uma nova força na disputa pela Prefeitura em 2020.

Mozabele é carismática tem experiencia política, sempre acompanhou o marido, o ex-prefeito James Ribeiro em todas as campanhas eleitorais. A experiencia é importante nesse momento para a ex-primeira dama que é enfermeira e tem um trabalho social junto as camadas mais pobres de Palmeira dos Índios há mais de 20 anos.

Seu nome tem aparecido em situação confortável em pesquisas internas realizadas em Palmeira dos Índios. Nesse projeto político, conta com o apoio da ex-vice-prefeita e médica Verônica Medeiros que está fora do cenário político, mas é um nome respeitado e tem serviços prestados a cidade de Palmeira dos Índios.

Os novos nomes ganham força na opinião do eleitorado diante dos tropeços da administração do prefeito Júlio Cezar que em dois anos e quatro meses de gestão não realizou obras de grande porte. o gestor deu continuidade a algumas obras da gestão do então prefeito James Ribeiro.

Júlio Cezar perdeu aliados fortes, um dos exemplos é a deputada estadual Ângela Garrote e seu filho o vereador Toninho Garrote. A aliança de Júlio Cezar com o grupo de 10 vereadores não foi proveitosa para Palmeira dos Índios. importantes secretarias foram moeda de troca no jogo político de apoios e a população foi penalizada.

O prefeito conta agora, com o apoio dos 10 vereadores que vão para a reeleição em 2020 cada qual na busca dos seus interesses pessoais na busca de votos e tentando driblar o desgaste de uma atuação pífia na defesa dos interesses da população sofrida de Palmeira dos Índios. No próximo ano só Deus sabe o destino que tomarão esses vereadores na busca dos seus interesses pessoais e o prefeito Júlio Cezar pode ficar a ver navios.