Foto: Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Protesto na Fernandes Lima contra os cortes da educação

A manifestação que reuniu milhares de pessoas na manhã desta quarta-feira (15), em uma caminhada do Cepa até o Centro de Maceió, foi realmente um protesto contra os cortes de verbas anunciados pelo Ministério da Educação nas universidades, institutos federais e no ensino básico o país.

As faixas e cartazes vistos também defendiam outras bandeiras, como o direito à aposentadoria, mas o foco mesmo foi a educação.

A explicação se faz necessária, já que, segundo pessoas que participaram do ato, houve quem tentasse associar o movimento ao coro do “Lula livre”, dando a mobilização um caráter partidário, mas não colou.

No meio da multidão, a pequena a turma do “Lula livre” destoou da massa e não foi bem vista.

Outra coisa que chamou a atenção de quem participou do movimento foi a ausência de políticos com mandato por lá.

Diante de todos os protestos que tomaram o país, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu colocar mais gasolina na fogueira, ao classificar os manifestantes de “imbecis” e “idiotas úteis”.