Foto: Reprodução/Redes Sociais Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Wanderson Felipe dos Santos de Oliveira, 21 anos continua internado no HGE

Após ser espancado por um grupo de supostos torcedores no dia 14 de abril - dia da final do Campeonato Alagoano - Wanderson Felipe dos Santos de Oliveira, 21 anos continua internado no Hospital Geral do Estado (HGE) e está com sequelas neurológicas devido às agressões. Em contato com a reportagem, a mãe de Wanderson, Maria de Fátima pediu ajuda para custear o tratamento do filho.

Segundo contou Maria de Fátima, o filho estava com a camisa do CRB em um trecho da Avenida Durval de Góes Monteiro, em Maceió, quando foi abordado por supostos torcedores do CSA e agredido.

Por causa das agressões, Wanderson foi levado ao HGE em estado grave. Mesmo apresentando uma melhora, ele deverá continuar o tratamento em casa. “Não temos condições de pagar o tratamento dele já que os médicos informaram que ele está com sequelas neurológicas”, comentou a mãe.

Maria de Fátima disse que o filho não fala, não anda e está praticamente em estado “vegetativo”. “Ele vai precisar de uma cama hospitalar e de médicos especialistas para continuar o tratamento em casa”.

O problema vai além do tratamento. Conforme explicou a mãe, o filho trabalhava em um shopping da capital e complementava a renda em casa. Por causa da atual situação, a família também vai precisar de ajuda financeira.

Suspeitos não foram encontrados

A mãe de Wanderson disse que fez um Boletim de Ocorrência no 5º Distrito. Entretanto, segundo ela, os policiais foram até o local para verificar as câmeras na tentativa de identificar os suspeitos, mas sem sucesso.

“O problema é que as câmeras não filmaram o ocorrido. O delegado ia solicitar as filmagens da SMTT já que a agressão foi perto, mas até agora não tivemos retorno sobre isso”, explicou Maria.

Para ajudar na identificação nos suspeitos, a população pode entrar em contato pelo 181 do Disque Denúncia.

Caso queira ajudar a família com doações pode entrar em contato pelo número (82) 98860-1419.