Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

“Vou na Defensoria Pública, no Ministério Público, onde necessário for para revogar essa lei cruel que foi aprovada esta noite pelo Poder Legislativo”.

A afirmação foi feita pelo vereador Edvanio do Zé Baixinho, na tribuna da Casa, ao falar sobre o projeto Ainda durante os trabalhos,  entre os projetos aprovados, destaque para o de autoría do Poder Executivo,  que dispõe sobre a concessão de gratificação pela participação em Conselho Tributário Municipal em Coordenação e Julgamento no âmbito da Secretaria Municipal da Fazenda. 

Ainda durante o seu pronunciamento, o vereador disse que vai dar entrada nos próximos dias, de um requerimento cobrando do prefeito Rogério Teófilo, que envie para o Poder Legislativo, um projeto isentando os moradores de ruas sem calçamento (ruas descalças), argumentou ele.

Edvanio do Zé Baixinho, disse que acreditar que o povo de Arapiraca, vai entender o que ele está fazendo, que é defender os direitos da sociedade.

Ele disse que não aceita nunca, ser cobrado um IPTU de uma poessoa que planta alface, repolho, pimentão ou qualquer outra coisa para sobreviver em localidades da zona rural.

Outro assunto abordado pelo vereador Edvanio do Zé Baixinho, foi com relação a limpeza urbana, onde segundo ele, só em 2018, foram gastos cerca de treze milhões e meio de reais com empresas, sem contas com uma parte dos garis que a prefeitura tem e até com caminhões para a coleta.

O parlamentar foi mais crítico ainda, ao afirmar que tomou conheciento de uma pessoa que mora em Maceió e que é cunhado do secretário Daniel Oliveira, que vem para Arapiraca, pesar o lixo.

Ele concluiu o seu pronunciamento, afirmando que vai apurar tudo o que está acontecendo em Arapiraca e vai tomar as medidas necessárias, cobrando a responsabilidade dos envolvidos.