Foto: Itawi Albuquerque. Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Fórum da Capital, no Barro Duro.

O réu João Gabriel Felizardo dos Santos, acusado de matar Lourinete Maria Freitas da Silva em julho de 1993, será julgado nesta quarta-feira (24) pela 7ª Vara Criminal de Maceió. A sessão terá início às 8h no Fórum da Capital e será conduzida pelo titular da unidade, juiz Sóstenes Alex Costa de Andrade.

O crime teve a participação José Augusto dos Santos e Jadilson Santos Pereira, que foram julgados e condenados no dia 05 de junho de 2001, a 23 e 16 anos de reclusão, respectivamente.

O Ministério Público de Alagoas (MP/AL) afirma que o crime foi executado por uma organização conhecida por "gang da pistolagem", da qual os três fariam parte, sob a liderança de João Gabriel.

De acordo com os autos, a vítima estava sentada na porta de sua casa, no centro do município Campestre, quando foi alvejada por vários disparos de arma de fogo, falecendo no local.

A denúncia do MP apontou o fazendeiro José Machado da Silva (Zeca Machado), que era vereador de Jundiá, como mandante do assassinato, mas ele foi absolvido no dia 04 de junho de 2002. Machado era marido da vítima.