Foto: Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Com o objetivo de imunizar idosos acamados, que não podem ser levados a uma unidade de saúde ou não recebem atendimento em casa, a Gerência de Imunização promoverá a vacinação contra a Influenza desses pacientes em suas residências, a partir da próxima segunda-feira (15).

Para ter acesso ao serviço, basta entrar em contato com a Gerência de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde no telefone 3315-5221. Durante o atendimento será efetuado um cadastro em que deve ser informado o nome completo do idoso, idade, endereço, ponto de referência, contato e responsável. Em seguida, a gerência agenda a vacinação de acordo com o Distrito Sanitário.

Os pacientes que já são atendidos pelos serviços de Home Care, Serviço de Assistência Domiciliar (SAD) ou por equipes de Unidades de Saúde da Família serão imunizados por estes profissionais.

Vacinação em postos de saúde e volantes

Nesta quarta-feira (10), iniciou a 21ª Campanha de Vacinação contra a Influenza nas 65 unidades de saúde de Maceió, que possuem salas de vacina. A meta é imunizar 90% do público total (245.498 pessoas), que é equivalente a 220.948 pessoas.

A partir da próxima segunda-feira (15), começa a vacinação nos postos volantes, que são o Maceió Shopping, Parque Shopping, Shopping Pátio, Walmart e Carajás Home Center. Estas unidades funcionarão em horário estendido, proporcionando mais opções de pontos de vacinação para a população.

Além disso, será realizada a vacinação em hospitais públicos e privados de Maceió, como estratégia para vacinação dos profissionais de saúde; em escolas, creches e instituições de ensino superior públicos e privados de Maceió, como estratégia para vacinação das crianças e professores; nas instituições de longa permanência; da população privada de liberdade e de funcionários do sistema prisional.

Confira o público alvo preconizado pelo Ministério da Saúde na campanha deste ano

Crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos 11 meses e 29 dias);

Gestantes em qualquer idade gestacional;

Puérperas (no período até 45 dias pós-parto) – deverão apresentar documento que comprove a gestação (certidão de nascimento, cartão da gestante, documento do hospital onde ocorreu o parto, entre outros);

Pessoas com 60 anos ou mais de idade – deverão apresentar documento de identificação com foto;

Trabalhador de saúde – todos os trabalhadores de saúde ativos dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade deverão apresentar comprovação (crachá, contra-cheque atualizado ou declaração do estabelecimento de saúde);

Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais –deverão apresentar prescrição médica especificando a patologia acometida e o motivo da indicação da vacina ou receita médica atualizada;